O time de garotos que o Santos tem utilizado trouxe ao time duas vitórias consecutivas no Campeonato Brasileiro e faz o veterano lateral-esquerdo Léo, de 38 anos, ver o clube em evolução na temporada. Após as saídas de Neymar, Rafael e do técnico Muricy Ramalho, a equipe chegou a estar na zona de rebaixamento, mas com a vitória deste domingo por 2 a 0 sobre o São Paulo, no Morumbi, já passa para a décima posição.

“Essa geração está criando peso e equilíbrio. Estamos dando o respaldo que o técnico (Claudinei Oliveira) precisa”, disse. O treinador está há um mês no cargo, mas é considerado como interino pela diretoria. Apesar de outros nomes já terem sido procurados, como os argentinos Marcelo Bielsa e Gerado Martino, o atual comandante está mantido.

Léo participou do time do Santos campeão brasileiro em 2002 e assim como a equipe atual, o elenco daquela época também apostava na juventude. “Temos uma time bem postado taticamente. Quanto atacamos, temos até quatro jogadores para criar. Essa postura dá tranquilidade”, elogiou.

A vitória no clássico foi conquistada principalmente pelo talento de garotos como Giva, de 20 anos, autor do primeiro gol, Emerson, de 19, que deu o passe para o segundo gol, e Neilton, também de 19, um dos melhores jogadores em campo. “Como técnico, procuro tirar a pressão dos garotos, mas o futebol é sempre de momento e hoje eles tão indo muito bem”, afirmou Claudinei Oliveira.