Edson Paulista cobra o pênalti
e empata para o Rio Branco.

Jogando ontem à tarde, com o gramado em precárias condições depois da chuva da noite e do dia inteiro, o Rio Branco venceu o Francisco Beltrão, na Estradinha, por 2 tentos a 1 de virada, e chegou aos 7 pontos na tabela do paranaense.

O jogo foi dos melhores, apesar do gramado encharcado e as vezes atrapalhando os jogadores, mas nem isso tirou a motivação dos jogadores de Rio Branco e Beltrão em proporcionar um espetáculo de raça e um futebol movimentado aos quase 3 mil torcedores que prestigiaram a partida, nem sequer ligando para o tempo de muita chuva em Paranaguá. O Leão começou meio acanhado e sonolento, permitindo ao Beltrão o domínio do meio-de-campo. Notava-se no Rio Branco que seu miolo central ficava muito distante do ataque e pouca coisa produzia. O time visitante chegou a dominar boa parte do primeiro tempo. Merecendo seu gol, o Beltrão aproveitou-se de uma bola perdida por Baiano no meio-campo. Vilmar dominou e foi em direção ao gol e deu uma chicotada com a bola indo se aninhar no cantinho, sem nenhuma chance para o goleiro Rodrigo. A partir daí o time do Beltrão tratou de administrar a vantagem até o final da etapa.

Veio o segundo tempo e o time da casa voltou ligado e aceso. Não deu tempo sequer para respirar e já a 1 minuto Carlinhos dominou dentro da área e foi derrubado pela zaga do Beltrão. Edson Paulista cobrou o pênalti com precisão, decretando o empate. O Rio Branco cresceu, melhorou seu futebol até que aos 25? Negreiros de cabeça mandou para o cantinho numa bela cabeçada, marcando o gol decisivo: 2 tentos a 1 para o time da Estradinha.

Foi uma vitória justa, mas no sufoco, na dificuldade. O time do Beltrão valorizou e muito a vitória rio-branquista na Estradinha, que com esta vitória ficou próximo da classificação. O próximo compromisso do Leão será domingo diante do Prudentópolis, no Estádio Newton Agibert às 16h.

Ficha Técnica

Local:

Nelson Medrado Dias (Paranaguá). Árbitro: Marcos Tadeu Mafra. Assistentes: Adalberto Sobrinho e Antonio Valdir dos Santos. Gols: Vilmar, aos 38? do 1.º tempo; Edson Paulista, a 1? e Negreiros, aos 25? do 2.º. Público: 2.566 pagantes. Renda: R$ 12.800,00. Rio Branco: Rodrigo, Baiano, Henrique (Douglas), Luciano e Erminho, Junior Gaúcho, Alex Lopes (Carlinhos), Ratinho e Edson Paulista, Sabiá (Rodrigo) e Negreiros. Técnico: Gassen Youssef. Francisco Beltrão: Cássio, George, Alexandre, Lima, Eduardo, Wilson, Luizinho Capanema, Mauricio (Ismael Ramos), Márcio, Dino(Gaúcho) e Vilmar. Técnico: Jairo Scheid.