As ausências de Lucas, Casemiro e Bruno Uvini, convocados para a seleção, devem fazer o São Paulo mais uma vez mudar o esquema tático para o duelo contra o Bahia. Emerson Leão não quis confirmar, mas deu indícios, nesta sexta-feira, de que pretende retornar ao 4-3-3 na partida deste domingo, às 16 horas, no Morumbi.

Questionado se manteria a formação com três zagueiros para o jogo válido pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro, o técnico desconversou, mas acabou deixando no ar a probabilidade de optar por um time mais ousado. “Ainda não temos a formação definida que vai a campo nem o time que vai jogar. Estamos treinando ainda, mas devemos ter uma formação mais agressiva”, afirmou.

Se realmente voltar ao esquema que utilizou até as semifinais do Campeonato Paulista, Fernandinho ganha nova oportunidade ao lado de Luis Fabiano no ataque. A outra vaga seria disputada entre o jovem Rafinha, que, na avaliação do treinador, tem as características mais parecidas com as de Lucas, e Osvaldo, que recebeu muitos elogios após ficar fora da equipe nas últimas partidas.

“O Rafinha é um jovem que estava encostado em Cotia, treinou entre os profissionais, gostei e espero que em breve brilhe para o torcedor. O Osvaldo eu achava que vinha muito acomodado, então não o relacionei para dois jogos e ele não jogou outro. Provoquei-o e ele reagiu bem”, analisou.

O treino desta sexta-feira contou com as baixas de Denilson (tendinite no joelho), Rhodolfo e Douglas (dores musculares), que deixaram a atividade mais cedo. No entanto, eles não devem ser problema para o jogo deste domingo.