Fabrício deve esperar mais alguns dias antes de voltar a defender o São Paulo. O volante participou de um jogo-treino contra os reservas da Portuguesa (vitória por 2 a 1) nesta sexta-feira e atuou por 50 minutos antes de ser substituído por cansaço.

Escaldado com o histórico de lesões desde que o atleta chegou ao clube, Emerson Leão foi cauteloso ao analisar o desempenho, mas deixou claro que Fabrício não será aproveitado no duelo contra o Internacional, no dia 6, no Beira-Rio.

“Ele está clinicamente liberado entre aspas, porque o jogo são 90 minutos e existe o componente de decisão, a adrenalina. Faremos outros coletivos para resolver isso. Está fora, não tem condição de jogar 90 minutos”, afirmou.

Fabrício não joga desde o dia 7 de abril na vitória sobre o Mogi Mirim, quando sentiu uma lesão na panturrilha direita. Desde janeiro, o camisa 8 jogou apenas 81 minutos e ainda não correspondeu às expectativas da diretoria, que vê no atleta uma das grandes apostas para a temporada.

“A relação de custo-benefício é o departamento financeiro que tem que saber. Ele ainda não se apresentou na plenitude, por isso não posso julgá-lo, quero fazê-lo após quatro ou cinco jogos como titular para ter uma visão mais definida”, disse.

Enquanto os reservas participaram do jogo-treino, os titulares fizeram exercícios físicos em um campo separado. O elenco ganha folga no fim de semana e se reapresenta na segunda-feira pela manhã.