Após a saída de Antônio Lopes depois de apenas 20 dias e nenhuma vitória à frente do América-MG, a equipe entra em campo para enfrentar o Corinthians sob a batuta do ex-goleiro e atual treinador do time júnior, Marco Antônio Milagres. E o técnico interino é que tem a ingrata missão de tirar o time da lanterna do Campeonato Brasileiro justamente diante do líder da competição, nesta quarta-feira, com o agravante de a partida da 14.ª rodada, marcada para as 19h30, ser no estádio do Pacaembu, em São Paulo.

E, apesar do mal desempenho do time, que venceu apenas a primeira partida da temporada, Milagres deve optar por manter a maior parte da equipe que entrava em campo sob o comando de Antônio Lopes. Uma importante diferença é o retorno do atacante Alessandro. Ele é o artilheiro do time na competição, com cinco gols, e está novamente à disposição após se recuperar de um estiramento na panturrilha.

Além dele, Milagres também relacionou o atacante Fábio Júnior e o meia Fabrício, que havia sido sacado da equipe pelo ex-técnico. Já os volantes Amaral e China vão desfalcar a equipe. O primeiro está suspenso e o segundo foi vetado por causa de uma contusão no joelho direito.

Quem também viajou com a equipe para São Paulo foi o pernambucano Givanildo Oliveira, que reassumirá como técnico do time, mas, nesta quarta, vai apenas para assistir à partida. Ele comandou o time na conquista das Séries B, em 1997, e C, em 2009, e disse acreditar na recuperação do América. “Quem está na Série A é porque merece. Você não encontra facilidade. (Mas) eu vim confiando. Se não confiasse, eu não viria”, disse. “Agora, eles (jogadores), mais do que ninguém, é que têm que reagir. O grupo está meio para baixo e não pode”, completou.