O Los Angeles Lakers finalmente oficializou nesta quarta-feira a contratação do armador Marcelinho Huertas, de 32 anos. O acordo entre o brasileiro e uma das mais tradicionais franquias da NBA já era dado como certo desde a semana passada, mas somente agora o contrato foi assinado.

Nos últimos dias, Huertas vinha realizando exames médicos e negociando os detalhes do contrato, que não teve os valores nem a duração divulgados. De acordo com a imprensa norte-americana, o Lakers teria assinado por um ano com o brasileiro, mas há a possibilidade de que haja um segundo ano opcional por parte da franquia.

Com a confirmação, o Brasil pode chegar ao incrível número de nove jogadores atuando na principal liga de basquete do mundo. Leandrinho (Golden State Warriors), Anderson Varejão (Cleveland Cavaliers), Tiago Splitter (Atlanta Hawks), Nenê (Washington Wizards), Bruno Caboclo (Toronto Raptors) e Lucas Bebê (Toronto Raptors) já estavam na liga. Cristiano Felício (Chicago Bulls) e Raulzinho (Utah Jazz) assinaram recentemente e podem ser aproveitados.

Um dos mais renomados armadores do basquete europeu, onde vinha se destacando pelos últimos anos com a camisa do Barcelona, Marcelinho Huertas não precisou passar pelo Draft por conta de sua idade já avançada. Após 11 anos no Velho Continente, ele revelou o desejo de ir para a NBA em abril.

O sonho de chegar à maior liga de basquete do mundo, no entanto, quase naufragou. Huertas tinha praticamente tudo certo com o Dallas Mavericks, mas o cancelamento da contratação de DeAndre Jordan, que parecia concretizada, fez a franquia repensar o acordo. O Mavericks optou por um armador mais renomado, assinou com Deron Williams e deixou o brasileiro a ver navios.

Sem o interesse de outras franquias, Huertas esteve próximo de ir para a Turquia, atuar pelo Galatasaray. Mas um inesperado contato do Lakers gerou uma nova reviravolta e o levou para a equipe de Kobe Bryant, Lou Williams, Roy Hibbert, entre outros.

Marcelinho Huertas foi criado no basquete paulista, mas deixou o Brasil ainda muito jovem, em 2004, para atuar no Joventut Badalona, da Espanha. Passou ainda por Bilbao, Bologna e Saski Baskonia antes de chegar ao Barcelona em 2011. Com a camisa da seleção brasileira, faturou os Jogos Pan-Americanos de 2007, no Rio, e a Copa América em 2005 e 2007. Em 2011, foi fundamental na campanha que recolocou o País em uma edição de Jogos Olímpicos (Londres-2012) após 16 anos.