Horas depois de chegar ao Brasil, Laís Souza participou, neste sábado, do programa Caldeirão do Huck, da Rede Globo. A ginasta, que volta ao País depois de passar por longo tratamento nos Estados Unidos, onde se acidentou enquanto treinava para os Jogos Olímpicos de Inverno, falou sobre seu momento e mostrou suas novas tatuagens.

“Eu ter ficado esse momento fora do Brasil me fez amadurecer muito em diversas formas. Então, acho que o que fiz lá, a experiência que tive lá, quero trazer para os brasileiros agora. É uma esperança, pequena que seja, que está me dando essa motivação de estar bem, feliz, me superando a cada dia. Quero trazer essa esperança para todos os brasileiros que têm essa mesma dificuldade, de conhecer uma história do tipo. É conseguir alcançar o objetivo de ir contra a paralisia”, disse Lais, com fala pausada.

A ex-atleta foi ao programa ao lado do médico do COB (Comitê Olímpico do Brasil) Antonio Marttos Júnior, que acompanhou Lais durante todo seu período nos Estados Unidos – primeiro em um hospital de Salt Lake City, para onde ela foi levada logo após o acidente, depois em Miami, onde ela deu prosseguimento ao tratamento.

Na TV, Lais mostrou suas duas novas tatuagens. Em uma aparecem os anéis olímpicos e os nomes das cidades nas quais ela disputou Jogos Olímpicos – Atenas, Pequim e Londres. Na outra, um desenho mostra uma pessoa levantando de uma cadeira de rodas.

O programa comemorou o aniversário de Lais – ela completa 26 anos neste sábado – e levou ao encontro dela os ginastas Diego e Daniele Hypolito e Jade Barbosa, além da ex-ginasta Daiane dos Santos, amigos e familiares.

A expectativa é que Lais participe e seja homenageada no Prêmio Brasil Olímpico, que vai acontecer na próxima terça-feira, no Theatro Municipal do Rio. Ela deve seguir para São Paulo na sequência e só depois disso retornar para a casa dos pais, em Ribeirão Preto.

Desde junho, quando recebeu alta hospitalar, ela vive em um apartamento custeado pelo COB em Miami. Nesse período, Lais passou por um tratamento com células-tronco – a terceira e última cirurgia para implantação aconteceu no dia 4 de dezembro. E, com uma recuperação surpreendente, voltou a respirar, comer e falar normalmente.

Ex-ginasta de sucesso, Lais se aventurava num novo esporte, o esqui, quando sofreu um grave acidente no dia 27 de janeiro. Na ocasião, ela treinava em Salt Lake City, nos Estados Unidos, para poder representar o Brasil nos Jogos de Inverno em Sochi, em fevereiro, na Rússia.