Um dia depois de voltar aos treinos ao lado do elenco do Grêmio, após ficar fora dos gramados por mais de dois meses por causa de uma fratura na fíbula da perna direita, o atacante Kléber festejou, nesta quinta-feira, a sua rápida recuperação e já se colocou à disposição do técnico Vanderlei Luxemburgo para o confronto no próximo dia 6, contra o Atlético-GO, no Serra Dourada, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro.

O jogador até admitiu surpresa com a rápida evolução do seu tratamento, tendo em vista o fato de que a previsão inicial dos médicos era a de que ele ficasse afastado entre três e cinco meses. “Surpreendeu (o tempo de recuperação). Eu sabia que iria voltar antes, tinha a noção porque o trabalho era muito intenso, dos fisioterapeutas e todo mundo ajudando muito, em tempo integral, mas achava que precisaria de um mês a mais para voltar. Mas, não, depois de dois meses após a lesão agora estou voltando”, afirmou Kléber.

Já ao falar sobre a possibilidade de encarar o Atlético-GO no próximo dia 6, o jogador admitiu que ainda precisa evoluir na parte física, mas se colocou à disposição para ao menos ficar no banco de reservas. “Vou trabalhar forte para pegar ritmo de jogo, pegar o mais rápido para poder jogar. Acredito que posso ficar no banco, pois preciso pegar ritmo de jogo”, enfatizou.

KLÉBER X PALMEIRAS – Kléber deve fazer a sua volta ao Grêmio no duelo do próximo dia 6, mas a sua cabeça já está focada nas semifinais da Copa do Brasil, nas quais reencontrará o Palmeiras, seu ex-clube. O jogo de ida do mata-mata entre os dois clubes será no próximo dia 13, no Olímpico, enquanto o confronto de volta está agendando para o dia 21, na Arena Barueri.

O jogador, porém, nega que a chance de poder eliminar o Palmeiras tenha um sabor especial para ele, depois de ter sido dispensado pelo clube após entrar em rota de colisão com Luiz Felipe Scolari. “Para mim é um jogo normal, um adversário como todos os outros, é um time pelo qual eu tenho um carinho especial e sempre vou ter. Mas, independentemente dos problemas que tive lá, vai ser um jogo difícil e temos todas as condições de passar. Acredito muito no nosso time”, ressaltou.

E o atacante afirmou que, para ele, apenas agora o Grêmio terá o seu primeiro grande desafio nesta Copa do Brasil. “O trabalho está sendo bem feito e os resultados mostram isso, mas a gente sabe que precisa melhorar muito ainda. Com todo respeito à Copa do Brasil, para nós ela vai começar agora. São dois jogos difíceis contra o Palmeiras e depois, se passarmos da semifinal, teremos mais um time de primeira divisão de Brasileiro pela frente”, completou, antes de evitar fazer críticas ao desafeto Felipão.

“(Enfrentar o Palmeiras) É especial por ser semifinal da Copa do Brasil, o jogo tem uma importância muito grande. É uma vaga à final e são quatro jogos para chegar ao título. É um jogo especial para mim por isso, não pelo Felipão ou por ser o Palmeiras. Tenho respeito por muita gente que trabalha lá”, finalizou.