O Palmeiras tornou a sua classificação para a Libertadores, objetivo do clube no Campeonato Brasileiro, um pouco mais difícil com a inesperada derrota, na noite desta quinta-feira (1/11), em pleno Palestra Itália, para o penúltimo colocado na classificação, o Juventude, por 1 a 0.

O time de Caio Júnior não se achou em campo. A derrota expôs como a equipe se complica quando seu principal jogador, o chileno Valdivia, suspenso, não pode atuar.

O time de Parque Antártica manteve-se com 55 pontos, em quarto. Empata com o Flamengo, terceiro, em tudo, mas perde no saldo de gols.

Um dado exemplifica o quanto o Palmeiras não jogou bem: o Juventude teve William expulso ainda aos 21 minutos do segundo tempo e, nem assim, conseguiu empatar a partida.

As três bolas na trave que o time da casa conseguiu enganam. Não foram ataques sucessivos e bem coordenados. ?Tentamos, mas hoje (quinta) nada deu certo. O jeito, agora, é vencer o Sport lá no Recife?, disse o atacante Caio.

Quase nenhuma ação de perigo foi organizada pelo Palmeiras no primeiro tempo. Makelele não tem as características de suprir o ataque, sua função sem Valdívia.

Em um lance esporádico, Rodrigão acertou uma belíssima bicicleta. A bola foi no travessão de Michel. No lance seguinte, o veterano Régis, que um dia defendeu o São Paulo, cabeceou entre a zaga: Juventude 1 a 0, aos 26 minutos.

Caio Júnior tentou de tudo na segunda etapa. Tirou os dois laterais, Paulo Sérgio e Valmir, e colocou dois homens de frente Luiz e William. Dininho, zagueiro, também saiu para a entrada do atacante David. A equipe, sem inspiração, limitou-se quase a levantar bolas para a área, sem sucesso.