Quando acertou retornar ao Flamengo, Juan celebrou poder voltar para casa. Formado nas categorias de base rubro-negras e torcedor do time, o zagueiro foi apresentado neste sábado, em Mangaratiba, onde o clube faz pré-temporada, e disse estranhar a sensação de ser apresentado na própria casa.

“É estranho ser apresentado. Particularmente, nem precisava de apresentação. Eu me sinto em casa aqui. É estranho ser apresentado ou reapresentado pelo seu clube de coração”, comentou Juan logo no início da entrevista coletiva. Vendido em 2002, Juan antes fez quase 250 jogos pelo Flamengo, em seis temporadas, conquistando o tricampeonato estadual.

Na Europa, Juan defendeu o Bayer Leverkusen e a Roma, ganhando duas Copas Américas e duas Copas das Confederações com a camisa da seleção brasileira. Aos 36 anos, será um dos jogadores mais experientes do elenco do Flamengo. Apontado como possível capitão do time, disse não se importar com a faixa.

“Nunca deixei de exercer liderança, mas jamais fui capitão. O Flamengo tem jogadores capazes de liderar, não sou obcecado por isso. Se o Muricy precisar, e os companheiros entenderem que é bom para o time, vou pegar. Se não for, vou continuar a fazer o que sempre fiz”, apontou.