enkontra.com
Fechar busca

De Letra

Jorjão: raça e força durante os jogos pelo Coritiba

  • Por Redação

Jorge Alberto da Costa Silva, o Jorjão, chegou ao Coritiba em 1988, defendendo a equipe da categoria júnior, na qual permaneceria por um ano e meio. No ano seguinte, juntamente com Pachequinho e Hélcio, se consagraria campeão paranaense de juniores, permitindo que, em 1990, passasse para o elenco profissional.

Sua primeira partida, pelo time principal do Coxa, foi contra o recém-fundado Paraná Clube. No entanto, Jorjão, que foi levado ao Coritiba por Cleocir dos Santos, seria lembrado pelas suas atuações gloriosas em Atletibas, em que jogou até de atacante, pela sua raça e força durante os jogos.

No período em que atuou no elenco profissional do Coritiba, Jorjão recebeu por quatro vezes o prêmio Chuteira de Ouro, fato que marcaria sua carreira. Para o zagueiro, a premiação “é o reconhecimento de um trabalho bem feito”, embora, até mesmo devido sua posição, nunca foi um jogador de marcar muitos gols.

O período em que esteve no Coritiba, infelizmente, foi uma das épocas mais conturbadas para o clube, que enfrentava não somente a crise financeira, mas também carregava o fardo de ter que jogar na segunda divisão do campeonato brasileiro. Para o atleta, a torcida era a principal motivação dos jogadores. “A torcida incentivava e era muito presente.

O público é quem permite ao time fazer bons jogos”. Jorjão orgulha-se de ter participado da história do Coritiba, que completa 100 anos, “um feito para poucos”.

Projeto realizado em parceria com alunos da Faculdades Eseei.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Últimas Notícias

Mais comentadas