O técnico Jorginho não escondeu a insatisfação com o desempenho do Vasco na derrota para o Brasil de Pelotas, por 2 a 1, neste sábado. Para o treinador, a atuação foi mais preocupante no primeiro tempo disputado na cidade gaúcha. O novo tropeço praticamente acabou com as chances de o time carioca brigar pelo título da Série B do Campeonato Brasileiro.

“O primeiro tempo foi muito ruim, nós jogamos só na vontade, não teve criatividade nenhuma, não mantivemos posse de bola. Eles conseguiram muito bem finalizar várias vezes, não conseguimos fazer isso”, lamentou o treinador. “Mas melhoramos muito no segundo tempo. Quando a partida estava praticamente definida, tomamos um gol numa desatenção nossa. Agora temos que correr atrás desse prejuízo.”

Com o resultado, o Vasco estacionou nos 58 pontos e viu o Atlético-GO abrir seis pontos de vantagem na liderança. Para piorar, o Avaí venceu mais uma e alcançou a mesma pontuação do time carioca, ameaçado a vice-liderança.

Jorginho, contudo, mantém a calma. “Só dependemos da gente, não precisamos depender de outros resultados. Isso é fundamental. E que a gente mantenha dessa forma, para não dependermos de ninguém para conquistar o nosso objetivo”, disse, referindo-se à busca pelo retorno à Série A.

O técnico admitiu que esperava encontrar maior facilidade para alcançar o acesso. A expectativa inicial era até de título antecipado, sem maior esforço nas rodadas finais da competição. Mas agora o troféu parece sonho distante.

“No início, pela arrancada que tivemos, parecia que a coisa seria mais simples. Mas não é. Vimos como é difícil jogar aqui contra o Brasil de Pelotas. E é esse tipo de jogo que temos na Série B, muito mais força física do que técnica. Perdemos a gordura que nós tínhamos e a disputa está apertada. O mais importante é subir. Dificulta bastante alcançar o Atlético-GO, mas continuaremos acreditando e o principal é garantir o acesso à Série A”, declarou.