Ao final da partida, após a derrota para o Cruzeiro por 2 a 0, a torcida vaiou o time do São Paulo e os jogadores lamentaram os erros. “Eles tiveram sorte aqui e conseguiram marcar na bola parada. Tivemos volume de jogo, mas o importante é saber que no próximo jogo precisamos fazer três gols”, comentou o atacante Gilberto, lamentando o resultado.

O meia Cícero, que não fez uma boa partida e foi substituído, explicou que as jogadas de bola parada foram determinantes para o time perder uma invencibilidade de quase oito meses no estádio do Morumbi, em São Paulo. “Um gol de bola parada muda tudo. Depois disso eles pegaram confiança e infelizmente não deu para a gente”, disse.

No primeiro gol do Cruzeiro, o centroavante Lucas Pratto cabeceou contra a própria meta e viu o time mineiro ficar em vantagem no placar. “A gente tem de corrigir muito a bola parada na defesa, pois contra time grande, que sabe usar isso, pode complicar”, explicou o argentino, que sabe que o São Paulo enfrentou um rival complicado.

O Cruzeiro está invicto na temporada e tem um time bem montado. Para Lucas Pratto, essas coisas fazem diferença. “É futebol e o nosso time ainda está em formação. Temos de consertar os erros”, afirmou. “No primeiro tempo tivemos muita posse de bola, mas não conseguimos marcar”.