Na tarde desta quarta-feira, a seleção da Alemanha executou mais uma ação da política de boa vizinhança que adotou desde que chegou a Santa Cruz Cabrália, no litoral sul da Bahia, no último domingo. Seis jogadores e o diretor técnico da seleção, Oliver Bierhoff, visitaram uma escola municipal da vila de Santo André, local onde a equipe está concentrada para a Copa do Mundo, e passaram alguns minutos brincando com as crianças.

O atraso de mais de uma hora do evento só serviu para deixar os alunos da escola ainda mais ansiosos para ver os jogadores. Quando Özil, Schweinsteiger, Podolski, Draxler, Ginter e Grosskreutz chegaram, foram tratados como superestrelas. Foi difícil conter os vários garotos e garotas que correram para abraçá-los. Passada a euforia, os jogadores ouviram discursos, assistiram a uma exibição de dança das crianças e, ao fim, bateram uma bola com alguns meninos no pátio da escola. Era difícil encontrar a bola em um espaço tão pequeno e, para piorar, tomado por jornalistas e curiosos.

Durante os cerca de 30 minutos em que ficaram na escola, os seis jogadores se mostraram muito simpáticos e carinhosos com as crianças. Eles pareceram se divertir especialmente durante o bate-bola com os garotos.

A Escola Municipal Santo André, que tem 72 crianças no curso primário e 40 no jardim da infância, é ajudada pelo projeto “Sonhos de crianças”, que tem conseguido promover algumas melhorias no estabelecimento. O projeto é apoiado pela Federação Alemã de Futebol, por isso a visita dos jogadores e de Bierhoff à escola.