Joel Santana não pretende mudar o estilo de jogo do Botafogo. O técnico sabe que a predileção de seu time pelas jogadas aéreas é vista como uma limitação, que pode prejudicar a equipe em um dia pouco inspirado de Loco Abreu e Herrera. Mas Joel se manterá fiel ao estilo para a decisão da Taça Rio, domingo, contra o Flamengo, que pode dar ao Botafogo o título estadual por antecipação.

“As coisas acontecem com naturalidade, não é que esta seja nossa principal jogada. As pessoas batem nessa tecla, mas disputamos cinco clássicos e perdemos apenas um. Cada um tem a sua maneira de jogar e o Botafogo tem a sua. Vamos continuar fazendo as coisas do nosso jeito”, antecipou Joel, que treina os cruzamentos sobre a área incessantemente.

Para o lateral-direito Alessandro, um dos principais líderes do grupo, a eficiência da jogada aérea deve ser vista como motivo de orgulho. “Muitas pessoas criticam, mas foi com essa estratégia que chegamos até aqui. Não há por que mudar agora”, lembrou o jogador.