O atacante Jobson deixou nesta quinta-feira o plenário do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) feliz da vida. Julgado pelo Pleno do órgão (última instância), o jogador do Brasiliense teve sua pena reduzida de dois anos para seis meses de suspensão. Assim, ele estará livre para disputar, a partir de julho, o Campeonato Brasileiro.

Jobson, de 21 anos, foi flagrado duas vezes no exame antidoping por uso de cocaína no Brasileirão de 2009, quando defendia o Botafogo. Em primeira instância, em janeiro, o atacante admitiu ser viciado em crack e foi penalizado com dois anos sem poder jogar futebol. Mas, por maioria de votos, a pena foi reduzida nesta quinta-feira.

“Estou muito feliz, dando a volta por cima. Minha vida mudou e o nascimento do meu filho me ajudou muito. A partir de agora vou contar os dias com ansiedade para voltar”, disse Jobson, ao comemorar a redução da pena.

“Estou arrependido e vou mostrar dentro de campo muito mais do que eu fiz ano passado. Nunca mais espero ver esse tipo de coisa (drogas)”, emendou o atacante, que fez um apelo para os mais jovens. “Nunca mexam com esse tipo de coisa. Podem me usar como exemplo”.