A manhã desta quinta-feira do Campeonato Brasileiro Sênior de natação, que acontece no Rio, garantiu mais dois nomes brasileiros no Mundial de Kazan, do ano que vem. Joanna Maranhão e Daiene Dias conquistaram o índice, confirmaram a boa fase das mulheres na modalidade e se classificaram para a competição que acontecerá na Rússia em agosto de 2015.

De volta às piscinas depois de um longo período afastada, Joanna Maranhão foi um dos principais destaques da manhã. Na prova do 400m medley, cravou a marca de 4min41s99, bem abaixo do índice para ir a Kazan, que era de 4min43s46, e ficou com o ouro, seguida de Julia Gerotto e Fernanda Carobino.

“Voltei e não tenho nem seis meses de treino. Não poderia ter sido melhor! Vamos tentar baixar para a tarde, mas vamos pensar se é melhor tentar ou poupar pros 200m medley. Vamos aproveitar que estou com esse índice e agora já posso fazer o que eu quiser no resto da competição”, declarou a nadadora.

Já Daiene Dias confirmou a ótima fase que vive. Depois de nadar a final dos 100m borboleta no Mundial de Piscina Curta, em Doha, no início do mês, faturou o índice para nadar a prova no Mundial de Piscina Longa. Ela conquistou o ouro no Brasileiro com a marca de 58s49, pouco abaixo do índice de 58s74, seguida de Daynara de Paula e Bruna Rocha.

“Estou muito feliz. Mais um índice para Mundial. Não está nada decidido ainda porque falta ainda mais uma seletiva, mas vou tentar mais para garantir. Eu treinei bastante e o Mundial (de Doha) me deu uma motivação a mais”, comentou Daiene.

Quem também pôde comemorar uma vaga no Mundial, mas na categoria júnior, foi Gabrielle Roncatto. Nadando o Brasileiro Sênior em observação, ela avançou à final nos 200m livre com o tempo de 2min02s95. A marca foi suficiente para garanti-la na competição que acontecerá em Cingapura, em setembro de 2015.

A vencedora dos 200m livre foi Larissa Oliveira, que voltou a competir depois do ouro no Mundial de Doha. O tempo de 2min00s15 selou o novo recorde do campeonato, mas não a garantiu em Kazan no ano que vem.

Entre os homens, destaque para Thiago Pereira. Ele ficou com o ouro nos 100m borboleta com o tempo de 52s59, um pouco acima do índice para o Mundial, que é de 52s36. Nos 200m costas, Leonardo de Deus ficou com o ouro ao cravar 2min01s43. A marca, no entanto, ficou bem abaixo do esperado. Ele explicou que não estava se sentindo bem e preferiu poupar para tentar o índice à tarde.