O Vasco entrou em campo para enfrentar o Friburguense, neste domingo, já sem nenhuma condição de disputar o título do Campeonato Carioca. Sua eliminação precoce foi consolidada horas antes com a vitória do Botafogo sobre o Olaria. O time venceu pela primeira vez na Taça Rio (2 a 1), mas sofreu também com manifestações dos torcedores. Os poucos que pagaram ingresso (546, o menor número em jogos do Estadual envolvendo grandes clubes) praticamente nem comemoraram os gols em São Januário. Estavam dispostos a protestar.

Havia um grupo numeroso que ficou do lado de fora, impedindo que outros torcedores assistissem ao jogo. A crise parece cada vez mais acentuada. Apesar do pagamento do salário de janeiro para parte do elenco, anunciado neste domingo antes da partida, as críticas dos atletas não diminuíram. A maioria deles ainda tem a receber pelo menos mais dois meses de salários. O problema é extensivo à grande parte dos funcionários do clube.

Com esse cenário, público muito reduzido e desânimo total, o Vasco entrou em campo para cumprir tabela e deixar a lanterna do Grupo B, que agora tem novo dono: o Quissamã. Já o Friburguense, com alguma chance de chegar à semifinal da Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca, tinha o objetivo ao menos de conseguir um ponto.

O time da casa fez várias alterações para enfrentar a equipe da região serrana. O técnico Paulo Autuori barrou Eder Luís e Carlos Alberto, que vinha sendo um dos alvos da torcida nos últimos jogos. E pelo menos o Vasco acabou com seu jejum de gols na Taça Rio. Tenório marcou o primeiro, depois de um rebote do goleiro Adilson. Em seguida, Lucas chutou de longe e empatou. Tudo isso no primeiro tempo.

Na etapa final, o Friburguense tentou os contra-ataques para aumentar a angústia dos vascaínos. Mas o placar não mudava. Méritos para o goleiro Adilson, do time visitante, que fazia defesas muito boas. Em um dos últimos ataques do Vasco, no entanto, Thiaguinho avançou pela direita e cruzou para Dakson selar a vitória da equipe de São Januário.

FICHA TÉCNICA

VASCO 2 x 1 FRIBURGUENSE

VASCO – Michel Alves,; Nei, Luan, Renato Silva e Yotum (Elsinho); Sandro Silva, Fellipe Bastos (Dakson), Pedro Ken e Bernardo; Romário e Tenório (Thiaguinho). Técnico: Paulo Autuori.

FRIBURGUENSE – Adilson; Sergio Gomes, Cadão, Diego Guerra e Flavinho; Bidu, Marcelo, Lucas e Jorge Luiz (Tussy) ; Rômulo (Lohan) e Ziquinha (Douglas). Técnico: Gérson Andreotti.

GOLS – Tenório, aos 24, e Lucas, aos 35 minutos do primeiro tempo; Dakson, aos 37 minutos do segundo tempo.

CARTÃO AMARELO – Não houve.

ÁRBITRO – Estevão Cunha da Trindade.

RENDA – R$ 10.300,00.

PÚBLICO – 546 pagantes.

LOCAL – Estádio de São Januário, no Rio de Janeiro (RJ).