O clima de Copa do Mundo chegou ao Itaquerão nesta quarta-feira, véspera da abertura da competição, junto com a seleção brasileira. Cerca de três mil torcedores recepcionaram com festa o grupo de Luiz Felipe Scolari, que foi ao local para realizar o treino de reconhecimento do gramado.

Mesmo sem poder assistir ao trabalho do time brasileiro dentro do estádio, a torcida fez festa e muito barulho na entrada do local quando o ônibus da delegação chegou. Crianças, adultos e famílias inteiras se mostravam ansiosas para ver os jogadores do Brasil, mesmo de longe.

O tom do clima de Copa era acompanhado por centenas de torcedores estrangeiros, a grande maioria sul-americanos. Bandeiras de colombianos e equatorianos dominavam nos arredores do estádio. Em frente a uma das entradas, cerca de 20 mexicanos entoavam coros para exaltar sua seleção.

Para se aproximarem da entrada do estádio, os torcedores puderam constatar que o local ainda passa por ajustes finais para receber a Copa do Mundo. As calçadas de acesso ao Itaquerão, por exemplo, ainda têm problemas de acabamento, há trechos com cimento fresco, muito pó e barro – se tiver chuva nesta quinta-feira, promessa de lama. E a grama recém-instalada está solta, sem raiz.

Em uma das entradas do estádio, houve o chamado “marketing de emboscada”: cupons de descontos eram distribuídos por uma empresa aérea que não é uma das patrocinadoras da Fifa ou da CBF.

Outra irregularidade constatada nesta quarta-feira no Itaquerão foi a presença de ambulantes muito próximos do estádio. Eles vendiam chapéus coloridos da seleção brasileira e tentavam faturar com os torcedores que foram ao local só para tentar ver os jogadores do Brasil de perto.

Nesta quinta-feira, Brasil e Croácia se enfrentam a partir das 17 horas no Itaquerão, abrindo a disputa da Copa do Mundo. E o estádio certamente estará lotado, com mais de 61 mil pessoas.