Depois de duas derrotas consecutivas, o Internacional contará com o apoio dos torcedores no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, para começar a reagir no Campeonato Brasileiro a partir desta quarta-feira, às 22 horas. O adversário será o Flamengo, uma equipe que também não vive um bom momento na competição. Tanto é que os dois times estão próximos na tabela de classificação. Enquanto o clube colorado é o 14.º com 13 pontos, o rubro-negro está em 15.º, com 10.

E apesar de ser um duelo contra um adversário direto, o técnico uruguaio Diego Aguirre parece não estar tão desesperado com a situação do Internacional e planejou a equipe de olho nas semifinais da Copa Libertadores – o primeiro jogo acontece no próximo dia 15 contra o Tigres, do México, em Porto Alegre.

Por isso, ele optou por poupar mais uma vez o atacante Nilmar e também seu substituto no jogo anterior, o meio-campista Jorge Henrique. Quem aproveitou a situação para ganhar a vaga foi Alisson Farias. O treinador também promoverá a entrada de Wellington Martins, na vaga de Nilton, e Valdívia, no lugar do suspenso Anderson.

Na entrevista coletiva na véspera da partida, o meia D’Alessandro disse que a equipe entrará em campo como se fosse um duelo da Libertadores. No entanto, não escondeu a ansiedade e admitiu que o foco está mesmo no duelo contra os mexicanos. “Precisamos conquistar uma vitória, ganhar os três pontos diante do Flamengo”, disse nesta terça-feira. E emendou: “Esperamos chegar quarta (dia 15) com foco total, com o apoio da torcida, com 50 mil pessoas no Beira-Rio. Sabemos que o torcedor dormiu na fila por ingressos, nós valorizamos isso”, ressaltou.