Porto Alegre – Internacional e Fluminense empataram em 0 x 0 ontem, em Porto Alegre. Abalados pela desclassificação na Copa do Brasil, na última quarta-feira, os dois times fizeram um jogo morno. Mesmo assim, os goleiros Clemer e Fernando Henrique foram os principais destaques do confronto.

No primeiro tempo, o ataque do Internacional quase não se aproximou da área de Fernando Henrique. A inoperância ofensiva fez com que, no intervalo, o técnico Lori Sandri, vaiado intensamente pela torcida, abandonasse o esquema 3-5-2, promovendo a entrada de Diogo, em lugar de Alex, e partindo para o 4-4-2.

A mudança trouxe resultados. Empolgada com a entrada de Diogo, um dos jovens destaques vindos das categorias de base do clube – assim como seu irmão gêmeo, Diego -, a torcida passou a apoiar o time, que pressionou o Fluminense desde os minutos iniciais.

Mesmo assim, o Colorado construiu poucas oportunidades para marcar. Nas poucas chances que teve, especialmente nos potentes chutes de Rafael Sóbis, o Inter parou nas mãos de Fernando Henrique.

Apesar da pressão colorada, o Fluminense também ameaçou. Primeiro, Tiago aproveitou falha da zaga e chutou, obrigando Clemer a fazer uma grande defesa. Já no minuto final, em nova falha do setor defensivo, Leonardo Moura chutou na trave. Final: 0 x 0.

Ficha técnica
Internacional:
Clemer, Sangaletti (Wilson), Edinho e Vinícius; Gavilán (Bolívar), Marabá, Fernando Miguel, Cleiton Xavier e Alex (Diogo); Rafael Sobis e Oséas.
Técnico: Lori Sandri.
Fluminense: Fernando Henrique, Leonardo Moura, Odvan, Rodolfo e Júnior César; Diego, Juca, Maicon(Alessandro) e Roger (Victor Boleta); Tiago (Rodrigo Tiuí) e Marcelo. Técnico: Ricardo Gomes.
Local: Beira-Rio. Público: 8.458 torcedores. Renda: R$ 72.030,00.
Cartões amarelos: Marabá, Rafael Sobis, Júnior César, Diego.