Os dias de Osmar Loss no comando do Internacional parecem estar contados, principalmente após a demissão do técnico Dorival Júnior do Atlético-MG. A diretoria do clube gaúcho procura por um nome mais experiente, já admitiu interesse em Dorival, mas garantiu a permanência do interino até esta quarta-feira, quando a equipe enfrentará o Independiente, na Argentina, pela Recopa Sul-Americana.

“Eu não falaria em nomes. Nem em prazos. Eu falo da necessidade de focarmos no jogo de quarta-feira. O Internacional está indo para um decisão de uma Recopa Sul-Americana, um título internacional que o clube tem a possibilidade de ganhar. Será um jogo extremamente difícil, na Argentina”, declarou o presidente do clube, Giovanni Luigi, no último domingo à noite, após a vitória por 3 a 2 sobre o Cruzeiro, no Beira-Rio, pela 15.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Desde que assumiu o comando do Inter, Loss disputou seis jogos, tendo perdido apenas um – foram duas vitórias e três empates. Nesta quarta-feira, ele pode fazer sua última partida no cargo, já que o próprio presidente do time gaúcho não garante sua presença nem para o confronto de volta diante do Independiente, no dia 24 de agosto.

“O segundo jogo será no dia 24 de agosto, então neste momento o que eu posso afirmar para vocês é que a gente vai estar com esta comissão técnica para esta quarta-feira, que é vital para as ambições do Internacional”, afirmou Luigi.

Enquanto isso, Loss segue tranquilo no cargo de interino e preferiu falar sobre a sua situação de momento, na qual conseguiu deixar o Inter na sétima posição do Campeonato Brasileiro, com 22 pontos. “O importante foi a vitória e a aproximação da zona de classificação para a Libertadores”, festejou o treinador.