Marcelo Ferreira, dono de três medalhas olímpicas (duas de ouro e uma de bronze) como proeiro de Torben Grael na classe Star, perdeu o parceiro para a vela oceânica, mas não desistiu de tentar mais uma campanha olímpica. Marcelo pegou emprestado o barco do ?rei da Finn?, Joca Signorini – que, assim como Torben, foi seduzido pela proposta financeira de uma volta ao mundo – e disputará a Semana Pré-Olímpica do Rio, de 8 a 15 de fevereiro. O barco da Finn, de um só tripulante, comporta iatistas com peso entre 90 e 115 quilos.

A opção pela Finn não foi por gosto. Marcelo vai velejar na classe porque não encontrou na Star um parceiro à altura de Torben. Diante da falta de opção, Marcelo, de 42 anos, pegou o veleiro de Joca e começou a treinar, na raia da Baía de Guanabara, para a seletiva de fevereiro. Com um pouco mais de um mês de treinos, enfrentará o desafio. E não se considera um dos favoritos. Marcelo entende que o velejador gaúcho Henry Maguila Boening, campeão brasileiro da Finn, tem vantagem.