A Federação das Associações Internacionais de Atletismo (IAAF) utilizou seu perfil oficial no Facebook para responder as críticas publicadas mais cedo pelo tricampeão mundial do lançamento do disco Robert Harting. O alemão lidera um grupo de atletas em um vídeo em que ele aparece dizendo que não confia mais na IAAF após as acusações de que a entidade encobriu centenas de casos de doping.

“A IAAF muito aprecia e admira a paixão, o empenho e a força da opinião de todos os atletas limpos e seu sentimento de intensa frustração em decorrência das recentes acusações infundadas da mídia relativos ao programa antidoping da IAAF. Portanto, nós gostaríamos de receber Robert Harting, cuja ‘nonsense’ postura antidoping muito admiramos, para vir conversar com a gente”, escreveu o perfil da IAAF.

A entidade continua dizendo que, na conversa, quer ilustrar “por que a Wada (Agência Mundial Antidoping) tem confiança no nosso compromisso”. “Por isso, convidamos Robert aos nossos escritórios ou para um dos nossos torneios para ver pessoalmente o que o pessoal igualmente apaixonados e comprometidos dos Departamentos Médico e Antidoping da IAAF estão fazendo no dia-a-dia na luta contra o doping.”

O comentário foi feito em postagem no qual a IAAF compartilhou um texto no qual ela rebate também as críticas feita pelos organizadores da Maratona de Londres. No domingo, o jornal britânico The Sunday Times publicou reportagem afirmando que sete campeões entre 2001 e 2012 apresentaram anomalias em exames antidoping.

Nick Bitel, executivo da Maratona, disse no domingo que os organizadores se sentiam desapontados e que o escândalo havia sido causado pelo fracasso da IAAF em tomar uma medida efetiva contra o doping.

A IAAF respondeu dizendo-se “surpresa e extremamente triste” com os comentários, aos quais descreveu como sendo “completamente irresponsáveis”. “Os representantes da Maratona de Londres não têm ideia do que a IAAF tem feito no campo do antidoping ou teriam a competência de revisar tais declarações”. A entidade ainda disse que espera que seus parceiros sejam cautelosos e mostrem discernimento em um momento de dificuldades vivido pela modalidade. “A Maratona de Londres fez exatamente o contrário.”