O Torneio de Eastbourne, na Inglaterra, teve nesta terça-feira uma grande baixa, que pode ter reflexos também para o Torneio de Wimbledon, terceiro Grand Slam da temporada, que começa na próxima segunda. O australiano Lleyton Hewitt, que gosta de jogar em quadras de grama, abandonou a sua partida de estreia contra o belga Olivier Rochus ao sentir novamente uma antiga lesão muscular e pode não ter condições de jogar na próxima semana.

A contusão que tirou Hewitt da competição em Eastbourne é a mesma que o forçou a desistir do jogo contra o alemão Phillip Kohlschreiber, na semana passada, pelas quartas de final do Torneio de Halle, na Alemanha, em que defendia o título. Nesta terça, o australiano perdia para Rochus por 1 set a 0 (6/2) e por 3 games a 0 na segunda parcial quando teve de anunciar o seu abandono.

“Quero estar melhor do que estava hoje (terça) para poder jogar em Wimbledon. Mas agora tenho que esperar alguns dias para tomar uma decisão. Tenho conversado com os médicos para fazer o tratamento da melhor forma”, disse Hewitt, ex-número 1 do mundo que hoje está na modesta 130.ª posição do ranking da ATP.

Nos outros jogos desta terça, destaque para a estreia vitoriosa do francês Jo-Wilfried Tsonga. Cabeça de chave número 1, o tenista derrotou o usbeque Denis Istomin por 2 sets a 0, com parciais de 6/2 e 7/5. Seu próximo adversário será o checo Radek Stepanek.

Dois pré-classificados foram eliminados logo na estreia. O espanhol Guillermo García-López, cabeça 4, caiu para o indiano Somdev Devvarman por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/4. E o ucraniano Sergiy Stakhovsky, cabeça 5, foi batido pelo alemão Rainer Schuettler também por 2 a 0 (6/3 e 6/2).

DUPLAS – Um brasileiro entrou em quadra nesta terça pela chave de duplas em Eastbourne. E foi eliminado. Em sua estreia, o gaúcho Franco Ferreiro jogou com o argentino Carlos Berlocq e perdeu para a parceria formada pelo búlgaro Grigor Dimitrov e pelo italiano Andreas Seppi por 2 sets a 1 – com parciais de 4/6, 6/1 e 10 a 6 no super tie break.