O Campeonato Paranaense vale bastante. Quem acha o contrário pode perguntar para o volante Hernani, um dos destaques do time sub-23 do Atlético nos últimos estaduais, e que teve ontem sua renovação de contrato por mais três anos confirmada pelo Furacão. Ele emplacou em definitivo no time principal na reta final do Brasileiro, já com o técnico Claudinei Oliveira, e é uma prova de que é possível aproveitar a competição para ganhar espaço no CT do Caju.

Hernani chegou em 2009 em Curitiba, e se destacou em todas as categorias da base rubro-negra – inclusive disputando o Sul-Americano e o Mundial sub-17 pela seleção brasileira. Em 2013, foi uma das revelações do time sub-23 ao lado de Douglas Coutinho, mas acabou emprestado ao Joinville na Série B daquele ano e não teve muitas chances. Voltou ao time “alternativo” ano passado, e de novo brilhou no Paranaense, mas desta vez foi integrado ao elenco principal. Foi ganhando espaço e com Claudinei Oliveira passou a ser mais utilizado. Chegou inclusive a marcar um gol contra o Vitória, na Arena da Baixada. “Estou feliz. Tenho muito tempo de clube e gosto daqui. É o reconhecimento pelo trabalho que tenho feito. Fico contente em poder estar mais três anos e meio aqui no Atlético”, comentou o jogador.

Agora, com contrato até 2018, Hernani não disputará o Paranaense – vai semana que vem para a Espanha com o grupo principal (a viagem é no dia 23, e o Atlético disputará na região de Marbella dez jogos, entre torneios e amistosos). “Nosso pensamento é de fazer um ano maravilhoso. Esta pré-temporada nos dará coisas positivas lá na frente. Teremos mais tempo para trabalhar e acertar as coisas, o que nos ajudará muito”, resumiu o volante.