Hernanes passou 2006 emprestado ao Santo André, esquecido pelo São Paulo. Voltou ao Morumbi no início do ano, mas foi pouco aproveitado no primeiro semestre. Só virou titular quando Josué foi vendido para o Wolfsburg, da Alemanha. Com Richarlyson, formou uma dupla peculiar de volantes. Na quarta, ele fez lembrar o herói do tricampeonato mundial e se lançou ao ataque. Aos 38 minutos finalizou de fora da área e abriu o placar.

?O mérito é do grupo?, declarou o camisa 26 ao deixar o campo no intervalo, fiel ao seu estilo, sempre tranqüilo, humilde. ?Tive a felicidade de achar um espaço e acertei o chute.? Apelidado de ?irmão? entre os companheiros – por causa do fervor religioso -, Hernanes é o ponto de equilíbrio do meio-campo armado por Muricy Ramalho: marca e ataca com eficiência, chuta com as duas e quebra um galho de lateral-direito.