Divulgação
O paranaense Hernandes Quadri Júnior,  ma das glórias do ciclismo brasileiro.

A quinta edição da Volta do Estado de São Paulo de Ciclismo, iniciada ontem, com mais de 1.500 quilômetros, entrará para a história do esporte no País. Além de ser a mais forte de todas, reunindo 20 equipes de seis nações que brigarão por pontos no ranking da União Ciclística Internacional (UCI), a disputa ainda marcará a despedida oficial de um dos maiores nomes do ciclismo brasileiro de todos os tempos. O paranaense Hernandes Quadri Jr., detentor de um título pan-americano de pista (prova por pontos), 23 títulos brasileiros e com duas participações em Jogos Olímpicos (Barcelona-92 e Atlanta-96), deixará as competições após 25 anos de grandes conquistas e escolheu a Volta do Estado 2008 para isso. Ele, que pretende assumir as funções de técnico no ano que vem, defenderá a equipe DET Cordeirópolis/Kuruma/ Grupo Incefra/Unilance, um dos 14 times brasileiros na disputa.

Com um currículo invejável, Hernandes Quadri Jr. tornou-se um dos grandes ciclistas do Brasil. Seja em competições internacionais ou nacionais, o atleta de Santo Antônio da Platina, no Paraná, levou o nome do País a inúmeros pódios. São 23 títulos nacionais, sendo três de estrada, três de contra-relógio e 17 em provas de pista (por pontos, por equipe, perseguição individual e Madson); seis paulistas; o bicampeonato da Volta de Santa Catarina, o bi por equipes da Volta do Estado de São Paulo (04/05).

Em disputas no exterior ganhou um pan-americano de pista, foi bronze nos Jogos Pan-Americanos de Mar del Plata (95), bronze no Pan de Caieiras (06) na Madson e prata do Sul-Americano na mesma modalidade. Eleito pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB) o atleta do ano no ciclismo em três oportunidade (02, 04 e 06), Hernandes ainda esteve nos Jogos Olímpicos de Barcelona e Atlanta.