O inglês Lewis Hamilton queria uma punição maior para Felipe Massa no Grande Prêmio do Japão de Fórmula 1. O brasileiro tocou no piloto da McLaren no início da prova durante uma disputa de posição. O incidente fez Hamilton rodar e perder vários lugares na corrida.

Massa foi punido pelos fiscais e teve de passar pelos boxes. Hamilton também recebeu a mesma punição, mas por uma conduta irregular na largada, quando tentou fechar o finlandês Kimi Raikkonen, da Ferrari. No final da corrida, Massa somou dois pontos e diminuiu para cinco a vantagem de Hamilton na liderança do Mundial.

“Eu não bati em ninguém e ele sim”, disse Hamilton. “Eu cometi uma falha e paguei por ela. Agora, as sanções não poderiam ser iguais. Como disse, eu não bati em ninguém”, repetiu o piloto.

Apesar dos erros cometidas na corrida, o piloto inglês afirmou que não vai deixar a decepção afetar o desempenho nas próximas duas etapas. “Obviamente, não estou feliz com o resultado de hoje (deste domingo). Mas já estou superando e amanhã será outro dia. Decepcionei na largada. Mas não dá para voltar atrás e mudar o resultado”.

Hamilton também minimizou a redução da diferença para Massa na corrida pelo campeonato. “Há um lado positivo na prova de hoje. Perdi apenas dois pontos para Felipe. Então, definitivamente, ainda não acabou”, declarou o líder na classificação geral. “Ainda temos duas corridas e meu alvo ainda é vencer os dois campeonatos (individual e de construtores)”.