Lewis Hamilton saiu na frente de Nico Rosberg no primeiro duelo dos pilotos da Mercedes no Circuito de Yas Marina, nesta sexta-feira. O inglês foi o mais rápido no primeiro treino livre do GP de Abu Dabi, que encerra a temporada da Fórmula 1 e define o grande campeão de 2014.

Hamilton tem ligeira vantagem sobre o alemão por estar 17 pontos à frente do companheiro no Mundial de Pilotos. Com esta diferença e com a pontuação dobrada que será concedida na corrida de domingo, o inglês precisa chegar em segundo para se sagrar bicampeão da F1. Rosberg, por sua vez, precisa vencer e ainda torcer para Hamilton não passar do terceiro lugar.

Neste clima de rivalidade em alta, o inglês começou melhor em Abu Dabi. Ao marcar 1min43s476, foi o mais rápido da primeira sessão livre, com vantagem de apenas dois décimos sobre Rosberg (1min43s609).

O piloto que mais se aproximou da Mercedes foi Fernando Alonso. O espanhol, que anunciou na quinta sua saída da Ferrari, foi quase dois segundos mais lento que Hamilton: 1min45s184. E o alemão Sebastian Vettel, que vai ocupar o lugar de Alonso na equipe italiana, marcou o quarto tempo, com 1min45s334. Seu companheiro de Red Bull, Daniel Ricciardo, foi o quinto, com 1min45s361.

O Top 10 teve ainda o francês Jean-Eric Vergne (1min45s718), o russo Daniil Kvyat (1min45s835), o finlandês Valtteri Bottas (1min45s913), o mexicano Sergio Pérez (1min45s983) e o alemão Nico Hülkenberg (1min46s030).

O brasileiro Felipe Massa foi apenas o 13º mais veloz do treino, com 1min46s549, muito distante dos primeiros colocados. O terceiro colocado no GP do Brasil teve problemas no carro, assim como seu companheiro de Williams, Valtteri Bottas. Por essa razão, Massa completou apenas sete voltas no traçado, enquanto o finlandês deu oito giros.

A novidade do treino desta sexta foi a volta da Caterham, ausente nos GPs dos Estados Unidos e do Brasil. A equipe não competiu nas últimas duas etapas porque enfrenta grave crise financeira e chegou a ser entregue a administradores judiciais. Só conseguiu voltar ao circuito da F1 para disputar a prova final do ano graças a uma “vaquinha” online que arrecadou pouco mais de 2 milhões de libras.

De volta à F1, a Caterham foi representada na pista pelo japonês Kamui Kobayashi (1min47s971) e pelo estreante britânico Will Stevens (1min50s684), que substituiu Marcus Ericsson – o sueco já encerrou seu vínculo com a equipe e acertou com a Sauber para 2015.

A Sauber e a Lotus também optaram por testar pilotos jovens neste primeiro treino livre. Adderly Fong (1min48s269), de Hong Kong, entrou no lugar do alemão Adrian Sutil, enquanto o francês Esteban Oco (1min47s066) substituiu o compatriota Romain Grosjean na Lotus.

CLASSIFICAÇÃO – Antes da primeira atividade na pista de Yas Marina, os comissários da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) anunciaram mudanças no treino classificatório. Na sessão que vai definir o grid de largada, as duas primeiras sessões, o Q1 e o Q2, vão eliminar cinco pilotos cada. E o Q3 reunirá, como de costume, 10 carros.

Nas últimas duas etapas, o Q1 e o Q2 eliminaram quatro pilotos cada, em razão das ausências da Marussia e da Caterham, afastadas por conta de grave crise financeira. A Caterham, contudo, conseguiu arrecadar recursos para correr em Abu Dabi. E, com seu retorno, os comissários da FIA precisaram redefinir o formato do treino classificatório, no sábado.