Foto: Valquir Aureliano/O Estado

Recuperado de contusão,
Leonardo volta hoje a ser titular.

Num clima de tensão, o Paraná Clube faz hoje o primeiro de dois jogos ?de seis pontos?. Frente aPonte Preta – às 18h10, no Moisés Lucarelli -, o time de Caio Júnior tenta sair do atoleiro e voltar a vencer, após quatro jogos marcando passo. Se os planos iniciais caíram por terra, a meta agora é evitar o pior e somar os pontos necessários para não ter que acompanhar a Copa do Mundo da indesejável zona de rebaixamento. A aposta do Tricolor é a volta do ataque responsável pela conquista do título estadual.

?Os números comprovam que apenas o setor ofensivo precisa melhorar?, comentou Caio Júnior. A defesa – que sofreu oito gols em sete jogos – está mantendo, na avaliação da comissão técnica, a regularidade que foi a marca do Tricolor nas últimas competições. ?Sofremos três derrotas, mas em jogos equilibrados e pela diferença mínima. Numa análise criteriosa, a maioria dos clubes já sofreu goleadas e nós mantivemos, mesmo com dificuldades, um padrão de jogo seguro?, explicou o treinador.

Só que num campeonato tão longo, empatar não basta. Com apenas uma vitória (em quatro jogos como mandante), o Paraná Clube corre atrás do primeiro triunfo fora de casa. Para isso, conta com a volta da equipe-base do estadual. As ausências são: Rafael Muçamba (que foi para o São Caetano), Beto e Edinho (lesionados). Nessas posições entram Serginho, Felipe Alves e Batista, respectivamente. ?Tivemos dificuldades neste período de transição. Por mais que os reforços tenham qualidade, não é fácil acertar o time com tantas mudanças?, reconhece Caio.

Foram feitas dez contratações para este Brasileiro, sendo que três ainda não estrearam. Entre eles, o atacante Henrique, que hoje fica pela primeira vez no banco de reservas. Cristiano, até então titular, hoje ficará na suplência, assim como Gérson. Tudo porque o treinador joga todas as suas fichas na dupla Sandro e Leonardo, que une-se a Maicosuel para dar nova vida ao ataque paranista. ?O condicionamento físico não é o ideal, mas só vou recuperar a forma jogando. Por isso, nada melhor que voltar ao time. E, com vitória, será ainda melhor?, disse Leonardo.

Artilheiro da equipe no estadual, com onze gols, ele acredita que o longo período de inatividade – por conta de uma luxação no ombro, seguida de lesão na coxa -afetou seu ?tempo de bola?. Para Leonardo, o contra-ataque deve ser o caminho para o Paraná arrancar a sua primeira vitória na condição de visitante. ?Eles vêm com tudo para cima da gente. Estão em casa e foram goleados na última rodada. Então, temos que jogar com inteligência, fechadinhos ali no meio-de-campo e saindo em velocidade?, finalizou o atacante.

?Só aceito a vitória nesse jogo?

?Não dá mais para adiar. É preciso fazer acontecer?. A afirmação é do zagueiro Gustavo, que conhece muito bem os bastidores do adversário desta noite. Formado nas categorias de base do Guarani, o jogador atuou na Ponte Preta há duas temporadas e sabe que depois da goleada em Belo Horizonte a Macaca vem para o jogo sob pressão. Ainda mais diante da sua exigente torcida. ?Só que nós também vivemos essa pressão, afinal já são quatro rodadas sem vitória?, lembrou.

?Temos criado várias chances, mas pecado nas finalizações. Só que essa desculpa já não serve.

É preciso vencer?, disse.

O jogador lembra que após esse jogo, o Paraná recebe na quinta-feira o Santa Cruz, outro adversário direto. ?Nesses dois jogos, temos que fazer seis pontos. Assim, pelo menos poderemos trabalhar com tranqüilidade durante a intertemporada?, lembrou. Gustavo saiu – assim como todo o elenco paranista – em defesa do técnico Caio Júnior, duramente vaiado pela torcida na última quarta-feira. ?Foi injusto. Ele escalou o que tínhamos de melhor e nós, jogadores, é que não demos a resposta?, disparou.

?Espero que neste sábado dê tudo certo. Nesse jogo, só aceito vitória?, finalizou.

CAMPEONATO BRASILEIRO
SÉRIE A – 8ª RODADA
SÚMULA
Local: Moisés Lucarelli (Campinas).
Horário: 18h10.
Árbitro: Jamir Carlos Garcez (DF).
Assistentes: Eremilson Xavier Macedo (DF) e Nilson Alves Carrijo (DF).

PONTE PRETA x PARANÁ CLUBE

PONTE PRETA
Jean; Luciano Baiano, Preto, Rafael Santos e Iran; André Silva, Da Silva, Ricardo Conceição e Danilo; Almir e Adauto. Técnico: Oswaldo Alvarez.

PARANÁ CLUBE
Flávio; Gustavo, Émerson e Neguete; Goiano, Serginho, Felipe Alves, Maicosuel, Sandro e Batista; Leonardo. Técnico: Caio Júnior.