Paris – Recuperado do desgaste e das dores sofridas na partida de estréia, Gustavo Kuerten aumentou sua expectativa em Roland Garros: promete melhor atuação no segundo jogo, diante do belga Gilles Elseneer, número 100 do ranking. A partida está programada para acontecer hoje, por volta das 12h (7h no horário de Brasília), na quadra dois do complexo em Paris, destas em que não é necessário ingresso especial. Por isso, acredita-se que vai estar com seus 1.500 lugares lotados, com muita gente pendurada pelos muros.

“Estou pronto para outra”, assegurou Guga, depois de cumprir mais um dia de seu processo de reabilitação física. “Estou me sentindo melhor. Já passei uma rodada, me sinto mais dentro do torneio, treinei e estou pegando bem na bola.”

O entusiasmo surpreende. Afinal, Guga sofreu muito para vencer o primeiro jogo e até tinha deixado a impressão de que abandonaria o confronto. Contra Elseneer, o tenista brasileiro espera por uma partida mais rápida, sem tanto desgaste, diante de um adversário que mais prefere as quadras rápidas do que as de saibro.

“Não conheço muito bem o Elseneer. Vi ele jogar apenas alguns games. Mas sei que é um jogador que bate plano na bola, saca bem e prefere o jogo rápido”, contou Guga. Diante de um adversário deste estilo, ele espera por uma ajuda dos céus. “Vou torcer para o tempo continuar assim, meio úmido”, revelou o tenista. Afinal, nestas condições, o jogo tende a ficar mais lento, o que facilitaria as ações do brasileiro.

Para colocar-se em condições de brigar por nova vitória, Guga cumpriu uma rígida programação ontem. Pela manhã, foi para a piscina, para relaxamento muscular. Depois, fez fisioterapia. E só no final da tarde é que ele entrou em quadra para um treino leve com o técnico Larri Passos. “Em outros tempos, teria treinado muito mais, mas agora preciso me poupar para o jogo”, explicou.

Guga é o único tenista brasileiro que segue na disputa de Roland Garros. Na chave de duplas, Flávio Saretta e André Sá caíram logo na estréia diante de Jordan Kerr, da Áustria, e Tom Vanoudt, da Bélgica, por 6/3 e 6/4.

Bela deu azar

De nada valeu a fervorosa torcida da atriz Mandy Moore, enfeitando as arquibancadas de Roland Garros. Seu namorado, Andy Roddick, esteve longe de ser o tenista agressivo de sempre e acabou eliminado pelo quase desconhecido francês Olivier Mutis por 3/6, 6/3, 6/7 (7/5), 6/3 e 6/2.

No lado feminino, a surpresa da rodada ficou para a campeã do ano passado, Justine Henin-Hardenne, que caiu diante da italiana Tatiana Garbin por 7/5 e 6/4.

Justine ficou semanas afastada das quadras, recuperando-se de uma munucleose viral. Enquanto isso, a favorita Amelie Mauresmo sofreu para superar a espanhola Anabel Medina Garrigues por 6/0, 4/6 e 6/1.

No masculino, Guillermo Coria ganhou de Juan Monaco por 7/5, 6/1 e 6/3, Carlos Moyá venceu Fernando Vicente por 6/1, 6/2 e 6/1, Mario Ancic derrotou Mariano Zabaleta por 6/3, 6/4, 3/6 e 6/3.

Hoje, a rodada terá Roger Federer contra Nicolas Kiefer e Juan Carlos Ferrero diante de Igor Andreev. E no feminino, Venus Williams enfrenta Jelena Kostanic.