São Paulo – Gustavo Kuerten não aceitou o convite para disputar o Aberto de São Paulo, torneio challenger que acontece de 30 de dezembro a 7 de janeiro no Parque Villa Lobos, na capital paulista. A decisão do tricampeão de Roland Garros, anunciada nesta segunda-feira através de comunicado à imprensa, contraria as declarações do próprio jogador, há duas semanas, durante o torneio dos campeões da Copa Petrobras, no Rio.

Na época, Guga afirmou que tinha duas opções para o início de 2007: viajar para o Aberto da Austrália – onde teve seu pedido de wild card negado – ou jogar em São Paulo, pois considerou que em seu atual estágio técnico, seria melhor jogar em quadras rápidas. Agora, seu discurso é outro e fala de sua antiga preferência pelo saibro.

?Avaliamos as possibilidades e acho que o melhor para mim é mesmo começar 2007 nesses torneios no saibro, na América do Sul. Queira ou não queira, o saibro é o meu piso favorito, onde me sinto mais à vontade e há uma seqüência muito boa de torneios por aqui,? disse Guga.

Com ranking acima de mil, Guga precisa de wild card para jogar torneios médios. O tenista fala da necessidade de ganhar ritmo de jogo, mas se isso fosse seu objetivo principal, poderia disputar o qualifying do Aberto da Austrália, onde encontraria adversários de nível inferior aos da chave principal e poderia sonhar com alguma vitória. Essa busca de ritmo de jogo e pontos no ranking também o levariam a jogar o Aberto de São Paulo, só que ele recusou o convite sem apresentar justificativas condizentes com seu atual momento.