enkontra.com
Fechar busca

De Letra

Guga bate Federer e vai às oitavas em Indian Wells

  • Por Redação O Estado Do Paraná

Gustavo Kuerten repetiu a boa atuação da estréia e avançou, ontem, às oitavas-de-final do Masters Series de Indian Wells. Jogando de forma agressiva e encaixando bombas do fundo da quadra, ele superou o poderoso Roger Federer por 2 sets a 0, com parciais de 7/5 e 7/6 (7/3), em 1h47min.

Agora, o catarinense espera o jogo entre o argentino Agustín Cal-leri e o inglês Tim Henman para conhecer seu adversário rumo às quartas-de-final. Contra Calleri, tem a vantagem de duas vitórias em três jogos. Já contra Henman a situação é diferente. Em cinco partidas, perdeu três, sendo a última no Masters Series de Cincinnati de 2002.

Com a vitória de ontem, Guga igualou o confronto contra o suíço em 1 a 1. O curioso é que cada tenista venceu uma no piso favorito do rival. Federer se deu melhor no ano passado, no saibro de Hamburgo. Já Guga bateu o suíço na quadra sintética, onde venceu cinco de seus seis títulos.

Agora, Guga tem 11 triunfos em 16 jogos em Indian Wells e segue com boas chances de repetir o melhor desempenho. Em 1999, ele foi à semifinal, mas acabou derrotado pelo espanhol Carlos Moyá. Na ocasião, Moyá se tornou número 1 do mundo após o triunfo sobre o catarinense.

Mostrando que está cada vez mais adaptado ao piso rápido, Guga começou o jogo de ontem num ritmo alucinante e chegou à quebra logo no quinto game, para fazer 3/2. Apesar da empolgação e de estar batendo muito firme na bola, Guga deu uma pequena vacilada no oitavo game. Com 40/15, desperdiçou chances e, com uma dupla-falta, permitiu que o suíço quebrasse e empatasse em 4/4.

Mesmo com a bobeada, Guga manteve o ritmo forte e a segunda quebra veio no 11.º game, para abrir 6/5. Com bons saques, o brasileiro não perdoou e fechou a primeira parcial por 7/5, em 42 minutos.

Animado com a vitória, o catarinense continuou muito bem no jogo, saindo-se melhor nas longas e belas trocas de bolas. Tamanha era a superioridade que conseguiu uma quebra no terceiro game, para fazer 2/1. No entanto, inexplicavelmente, o brasileiro caiu de produção e permitiu o empate do suíço.

O jogo seguiu equilibrado, de alto nível técnico, mas com Federer um pouco melhor. Com 5/4 de vantagem, o suíço teve um set point no saque de Guga, mas desperdiçou com um erro bobo. No 11.º game, o brasileiro se salvou de um sufoco: foram três set points perdidos por Federer, dois com erros não-forçados e um com uma bela esquerda cruzada.

No tie-break, ao contrário do que vinha acontecendo no ano, ele se deu melhor. Logo de cara, com dois mini-breaks, abriu 5/2 e não vacilou mais. Federer ainda fez um ponto, mas Guga chegou à grande vitória, fechando em 7/3.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas