Kuerten saca e sobe para
volear devolução de Etlis.

Gustavo Kuerten quebrou o tabu das quartas-de-final na temporada e disputa sua primeira semifinal do ano no Brasil Open. Ele venceu ontem o argentino Gastón Etlis por 2 sets a 0, parciais de 7/6 (7/5) e 6/1, e briga pela vaga à final contra o paraguaio Ramón Delgado hoje, a quem nunca enfrentou. É a primeira semifinal do brasileiro em 13 meses. Guga estava radiante: “É o dia mais feliz do ano. Preciso curtir esta boa fase, estou sentindo que ainda vou longe”, garantiu.

Costa do Sauípe (tenisbr@sil) – Guga jogou no primeiro set e treinou no segundo contra Etlis. Na primeira série, teve um break point no nono game, mas não conseguiu a quebra. O jogo foi para o tie-break que foi dominado pelo brasileiro.

No segundo set, o argentino – 181.º do ranking e que foi a maior surpresa do torneio por ter passado pelo qualifying -não conseguiu manter a eficiência no estilo saque e voleio e Guga se aproveitou, quebrando nos segundo e quarto games. Mas manteve seu serviço e garantiu a classificação.

Vida nova

“Descobri que os 26 anos são o começo da vida”, brinca ele, que comemorou aniversário na terça-feira. “Durante os últimos seis meses, treinei como não fazia há um bom tempo, coisa de três ou quatro horas por dia, sem frescura, com empenho”, desabafa o tricampeão de Roland Garros, que havia perdido na primeira rodada do Brasil Open no ano passado.

Quanto ao jogo contra Etlis, o catarinense elogiou o adversário e afirmou que a dificuldade do placar no primeiro set foi por mérito do argentino: “Ele sacou sempre perto da linha e fez voleios perfeitos. Fiquei mais atrás para receber o saque até ganhar ritmo. Me concentrei até ter a primeira chance, que infelizmente perdi no oitavo game. Mas estava cada vez mais agressivo e, quando passei à frente, aí soltei o braço de vez”, avaliou Kuerten.

No segundo set, as coisas ficaram mais fáceis, mas Guga acha que seu empenho no primeiro set fez a diferença. “Ele se desgastou no segundo set porque sofreu bastante no primeiro”.

André Sá está fora da decisão

Costa do Sauípe

(tenisbr@sil) – Não foi desta vez que André Sá conseguiu quebrar o tabu das quartas. Num jogo equilibrado, ele perdeu para o paraguaio Ramon Delgado por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 7/5, e deu adeus ao sonho de prosseguir no Brasil Open.

Classificado para a semifinal, Delgado será o adversário de Guga. Ontem o paraguaio conquistou a 2.ª vitória seguida em menos de um mês sobre Sá. Em Long Island, preparatório ao US Open, Delgado bateu por 2 sets a 1.

Na outra semifinal, o argentino Guillermo Coria, que continua sem perder sets no torneio, bateu o eslovaco Dominik Hrbaty, por 2 a 0 (6/2 e 6/4). Seu adversário será o norte-americano Cecil Mamiit que derrotou o Agustín Calleri por 2 sets a 0 – parciais 7/6 e 6/4.

Feminino

Naquele que certamente foi o melhor jogo de sua vida, a grega Eleni Daniilidou, 34.º do mundo, classificou-se para disputar a segunda final da carreira, ao despachar na tarde de ontem nada menos que a campeã do Brasil Open e número 5 do mundo, a norte-americana Monica Seles, por 6/1 e 7/5. Sua adversária sairá do duelo entre a iugoslava Jelena Dokic e a russa Anastasia Myskina.