Os jogadores do Atlético, como não poderia ser diferente, lamentaram a derrota de ontem para o Flamengo, na Copa Sul-Americana, mas acreditam que é possível reverter o resultado, até pelo placar ter ficado em 1 x 0 para os cariocas.

Mesmo que para seguir na competição o Furacão tenha de vencer por dois gols de diferença, a confiança do elenco é grande. “Dá para reverter sim, até porque vão jogar os reservas deles novamente e temos condição de fazer o resultado”, assegurou o volante Wendel.

Edigar Junio, um dos jogadores da base que esteve na partida, entrando ainda no primeiro tempo em substituição a Rodriguinho, enaltece a qualidade atleticana para justificar o otimismo em reverter o placar.

“Jogamos buscando a vitória e com certeza temos qualidade para isso e vamos lutar por isso em Curitiba”, destacou. Gustavo Lazaretti, outro revelado pelo Atlético, mas com mais bagagem que os colegas prata da casa, se mostrou otimista, mas foi mais crítico ao falar da postura no primeiro jogo contra os flamenguistas.

Lazaretti reclamou da falta do poder ofensivo dos companheiros que atuaram lá na frente, mas também enalteceu a possibilidade de vencer desde que jogando de maneira diferente no confronto de volta, no dia 24, na Arena da Baixada.

“O Renato acabou colocando uma equipe mais precavida, mas em Curitiba temos que ter outra postura, precisa ter atitude para chegar e bater o Flamengo”, disse o experiente zagueiro.