No treino de sexta-feira (14) do Paraná Clube, mais do que os jogadores em campo, uma outra situação chamou mais a atenção. A Vila Olímpica do Boqueirão, com exceção de elenco e comissão técnica estava vazia, por conta de uma greve realizada desde quarta-feira pelos cerca de 30 funcionários que trabalham no local, por conta de salários atrasados.

Segundo o vice-presidente de futebol do Tricolor, Celso Bittencourt, a diretoria resolveu manter o local do treino, mesmo sabendo da greve, para não esconder o problema, o que poderia agravar ainda mais a situação. “Ocorreu esse problema há dois dias, mas mesmo assim resolvemos fazer o treinamento aqui e abrir para a imprensa, porque é uma situação que não adianta tentar esconder, senão o estrago seria maior ainda”, explicou.

Ele admitiu que, anteriormente, a diretoria tentava esconder esses problemas. “A gente sempre fez o possível para enganar vocês (imprensa) em várias situações, evitando abrir treinos, como esse de hoje. Poderíamos ter feito o treino na Vila Capanema ou aqui mesmo sem abrir para a imprensa. Mas é a realidade e estamos trabalhando para resolver”, declarou.

Bittencourt ainda fez questão de ressaltar que, de todas as áreas paranistas, os funcionários do Boqueirão são os que estão em melhor situação, mas que estão no direito de fazer a greve. “Eles têm os direitos deles, não temos como contestar. Então eles resolveram se posicionar, apesar de estar em situação até melhor que outras áreas do clube, em função da intervenção do sindicato, e a gente respeita”, completou o vice-presidente.

O objetivo da diretoria é até a próxima semana deixar todos os setores em condições iguais e, quem sabe até o final do mês quitar todos os débitos. “Temos vários pontos do Paraná Clube, como o Boqueirão, Kennedy, base, área administrativa, jogadores, comissão técnica, e quando você começa a pagar uma área e outra não, você cria um problema maior ainda. Então estamos trabalhando para até a próxima semana deixar todos em situação igual e até o final do mês colocar a casa em dia”, afirmou ele.