Rio – O Grêmio será julgado amanhã pela 4.ª Comissão Disciplinar do STJD, por causa dos atos de vandalismo praticados por sua torcida no empate sem gols com o Inter, domingo passado, no Beira-Rio.

O Grêmio pode perder mando de campo de até dez partidas do Campeonato Brasileiro e pagar multa de R$ 10 mil a R$ 200 mil. O clube gaúcho foi denunciado com base no artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). O artigo, em seu segundo parágrafo, diz que ?caso a invasão ou o lançamento do objeto seja feito pela torcida da entidade adversária, sofrerá a mesma apenação (citada acima)?. O Grêmio, no entanto, não corre risco de perder pontos na tabela de classificação da competição, porque o clássico não foi suspenso.

O procurador Paulo Schmidt argumentou que ?o vandalismo no Beira-Rio ficou plenamente demonstrado não só através do relatório do árbitro e do delegado da partida, como também pelas imagens da TV?.

O árbitro Wilson Luiz Seneme relatou na súmula que a torcida gremista incendiou banheiros ecológicos, entrou em confronto com PMs e atirou pedras e outros objetos em campo. Por conta da confusão e das substituições, o árbitro deu 15 minutos de acréscimo no 2.º tempo.