O Grêmio perdeu para o Goiás por 1 a 0 ontem, em Porto Alegre, e continua na lanterna do campeonato brasileiro, com 23 pontos ganhos. O jogo, válido pela terceira rodada do returno da competição, serviu para o Goiás pular para a 20.ª posição, agora com 28 pontos e a 11 jogos sem derrota.

Para quem tinha a obrigação de vencer para fugir da última posição na tabela, o futebol do Grêmio foi muito fraco no primeiro tempo. É verdade que a eficiente marcação do Goiás muito contribuiu para isso.

Bem disciplinada taticamente, a equipe treinada por Cuca anulou bem as poucas tentativas de gol articuladas pelo Grêmio. A melhor delas aconteceu aos 34?, quando Adriano, de cabeça, tocou para fora, com o goleiro Rodrigo apenas olhando.

Christian, que voltava ao time após 60 dias de suspensão mostrava estar sem ritmo de jogo. Isso prejudicou a sua movimentação, até porque não tinha um companheiro a altura para as jogadas de conclusão ao gol adversário. O Goiás, que procurava o gol na base dos contra-ataques, pouco produziu: apenas dois chutes, ambos de Fabão, em cobranças de falta, sem perigo para Danrlei.

No segundo tempo, com Eduardo Marques em lugar de Bruno, que saiu com um profundo corte na testa, a situação do Grêmio no jogo continuava mesma. A equipe gaúcha tinha o controle de jogo, mas não conseguia transformar esse domínio em situações de gol. Ao contrário, quem quase marcou foi o Goiás. Aos 14 minutos Araújo, no contra-ataque, sozinho na grande área, acertou o travessão. A resposta do Grêmio veio aos 23, com Eduardo Marques também na trave, após passe de Christian. Aí, aos 31 minutos aconteceu a tragédia: Grafite, que tem passe vinculado ao Grêmio driblou dois adversários e fez o gol da vitória do Goiás, decretando a permanência do Grêmio na “lanterna” do campeonato.

Ficha Técnica

Grêmio: Danrlei; Adriano (Cláudio), Baloy e Roger; George, Marcos Paulo, Leanderson, Jorge Mutt e Gilberto; Bruno (Eduardo Marques) e Christian. Técnico: Nestor Simionatto. Goiás: Rodrigo Calaça; Fabão, Renato e João Paulo; Gustavo (Michel), Josué, Cléber, Wando (Marabá) e Leandro Smith; Dimba e Araújo (Grafite). Técnico: Alexi Stival (Cuca). Gols: Grafite para o Goiás, aos 31? do 2.º tempo. Árbitro: Paulo César de Oliveira (Fifa-SP). Cartão amarelo: Danrlei, Leanderson, Josué e Calaça. Renda: R$ 109. 210,00. Público: 23.404. Local: Olímpico.

Confusão na saída do Olímpico

Os cerca de 30 mil torcedores que compareceram no Estádio Olímpico ontem, se revoltaram com a derrota para o Goiás. Parte dos torcedores cercou o local da partida, para tentar “cobrar” elenco e diretoria. Houve xingamento e tentativa de invadir o vestiário gremista.

O tumulto exigiu que a Brigada Militar presente no estádio pedisse reforço policial. Aconteceu confronto com alguns torcedores. Com exceção do goleiro Danrlei, os outros foram cobrados veementemente. “A torcida está no direito dela, pois desse jeito vamos acabar rebaixados”, afirmou Danrlei.