O quarto fim de semana de provas da GP2, em Magny-Cours, na França, terá dois brasileiros a menos em relação à ultima etapa, em Mônaco. Nesta quarta-feira (27), a Racing Engeneering anunciou a contratação do venezuelano Ernesto Viso para o lugar de Sergio Jimenez, que havia marcado quatro pontos nas primeiras cinco provas – conseguiu um sétimo lugar e um quinto, nas duas provas na Espanha.

Viso teve boa participação na GP2 em 2006, terminando a temporada na oitava posição, com duas vitórias. Também participou como terceiro piloto dos treinos livres do GP do Brasil, com a Spyker. "É um piloto espetacular e que obteve grandes resultados até agora", disse a equipe, em nota oficial, na qual não cita os motivos do afastamento de Jimenez.

Na segunda-feira, a FMS, equipe do piloto italiano Giancarlo Fisichella, da Renault, já havia confirmado a contratação do norte-irlandês Adam Carroll para a vaga de Antonio Pizzonia, que já passou pela Fórmula 1 e conseguiu um ponto este ano, com o oitavo lugar em Mônaco.

Sem Pizzonia e Jimenez, restam três brasileiros na GP2. Bruno Senna, da Arden, e Lucas di Grassi, da ART, dividem o terceiro lugar na classificação, com 18 pontos; Xandinho Negrão, da Minardi Piquet Sports, que ainda não pontuou na temporada. O líder é o alemão Timo Glock, da iSport, com 37 pontos, seguido do italiano Luca Filippi, da SuperNova, com 21.

Os treinos livres para o GP da França serão às 7 horas de sexta-feira, e a definição do grid, às 11 horas. A primeira prova será no sábado, também às 11 horas, e a segunda, às 5 horas de domingo – sempre no horário de Brasília.