Weverton e mais dez. Hoje é possível escalar o Atlético assim. O goleiro virou o grande ídolo do time e é a principal referência para o torcedor. Com quase três anos seguidos como titular, o camisa 12 venceu a desconfiança inicial e até mesmo um afastamento na metade de 2014 para virar unanimidade – como foi na escalação do “Furacão do povão” pelos leitores da Tribuna.

Além do único jogador do Trio de Ferro que recebeu todos os votos, a defesa rubro-negra conta, para os leitores, com Daniel Borges, Gustavo, Cleberson e Natanael. Apesar da melhoria do sistema de marcação na reta final do Brasileirão de 2014, após a chegada de Claudinei Oliveira, outros jogadores foram votados, como o lateral Lucas Olaza, que teve ontem anunciada a renovação de seu contrato por mais um ano.

No meio-campo, Deivid e Paulinho Dias foram os volantes escolhidos pela maioria, com Hernani também sendo lembrado. Daí pra frente, muitas opções. Os garotos Marco Damasceno, Cryzan e Bruno Mota receberam boa votação, mas a trinca de articulação para a maioria foi formada por Bady, Marcos Guilherme e Edigar Júnio. Fechando o time, o centroavante Cléo.

Extras

O leitor (e técnico) Dirceu Alves não apenas mandou seu time ideal como também sugeriu opções para o banco de reservas. “As surpresas Cryzan e Matheus Rosseto”, disse.

E o Chris Ribeiro também pensou no Paranaense, e escalou o time sub-23 ideal: Lucas Macanhan; Mário Sérgio, Lula, Ricardo Silva e Héracles; Matheus Rosseto, Zé Paulo, Bruno Mota e Gustavo Marmentini; Marco Damasceno e Pedro Gusmão (ou Cryzan).