enkontra.com
Fechar busca

De Letra

Gol de goleiro faz parte do folclore do futebol paranaense

Lance protagonizado pelo goleiro Mauro não é novidade

  • Por Redação

Em 16 de novembro de 1980, pelo 1.º turno do quadrangular final do Campeonato Paranaense, jogavam Cascavel e Colorado, no Estádio Theodoro Colombelli, em Cascavel.

O Cascavel vencia por 1 a 0, quando o goleiro Zico, ao repor a bola em jogo o fez com tanta força que acabou marcando o segundo gol do Cascavel, na vitória por 3 a 0 sobre o Boca.

A bola viajou pelo ar, “quicou” na risca da grande área e encobriu o goleiro Joel Mendes, que chegou ainda a tocar na bola com a ponta dos dedos. “Eu levei um susto quando a bola entrou. Francamente, não acreditei que tinha marcado um gol”, disse Zico, em entrevista ao Paraná-Online.

Betão repete a dose

Outro clássico gol de goleiro foi de Betão, do União Bandeirante, sobre Willer, do Batel. O jogo foi no dia 11 de fevereiro de 1990, no Estádio Waldomiro Gelinski, em Guarapuava.

O Batel, time da casa, vencia por 1 a 0, quando o goleiro Betão deixou sua meta para sair driblando. Foi até o meio-de-campo e quando chutou, acabou pegando o goleiro Willer de surpresa, empatando a partida. Mesmo assim, sua equipe perdeu o jogo por 2 a 1.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Últimas Notícias

Mais comentadas