Goiânia –

O Goiás bateu o Bahia, por 3×1, de virada, e agora está a apenas três pontos para escapar do risco de rebaixamento no campeonato brasileiro. Os gols da vitória foram marcados por Marabá, Leandro Smith e Dimba enquanto Jean Carlo fez o gol do Bahia. Apesar do alívio do time, com a vitória em campo, o Goiás enfrenta hoje no STJD da CBF o julgamento do atacante Grafitte, cuja escalação está sendo questionada por seis times, inclusive o seu ex-clube, o Grêmio. Se for derrotado no tapetão, o que os dirigentes do Goiás consideram improvável, o time cai para a última colocação.

Em campo, o Goiás mostrou-se mais ousado na tática e no ataque em velocidade. O que resultou em maiores oportunidades e anulou a busca pela vitória do seu adversário. Aos 5 minutos, Jean Carlo, numa jogada em profundidade pela esquerda com Didi, bateu cruzado e sem chances para Rodrigo Calação.

A vantagem de 1×0 logo se desfez. Jogando com espaço pela esquerda e impondo forte marcação no meio campo, o Goiás chegou ao empate aos 38 minutos. Leandro Smith tocou de direita e suplantou Emerson. A virada começou a ser desenhada a partir de um escanteio duvidoso, aos 44 minutos. A bola levantada sobrou na área para o matador Dimba, que preferiu o corta-luz para o aproveitamento de Marabá, melhor colocado.

Com 2×1 no placar o Goiás passou a tocar a bola, no segundo tempo, a fazer jogadas ensaiadas e de profundidade. Aos 3 minutos, o matador Dimba ampliou para 3×1, após receber lançamento de Grafite que avançou superando dois marcadores. Com a vitória assegurada, o time se acomodou em campo. Agora, o Goiás enfrenta o Coritiba, quarta-feira, no Couto Pereira, às 20h30.

Ficha Técnica

Gols: Jean Carlos, aos 5 minutos Leandro Smith aos 38 minutos e Marabá aos 44 minutos do primeiro tempo; Dimba aos 3 minutos do segundo tempo.

Goiás: Rodrigo Calaça, Gustavo (Michel), Fabão, Renato e Leandro Smith (Esquerdinha), Cléber, Marabá, Josué, Grafite (Gil Baiano); Dimba e Araújo. Técnico: Cuca.

Bahia: Emerson, Paulinho, Accioly, Valdomiro e Lino; Ramos, Otacílio, Possato (Cícero) e Preto (Marcelo); Jean Carlos e Didi. Técnico: Luiz Pereira.

Renda: R$ 65.550,00. Público: 8.334 pagantes.