Com 31 pontos e na zona de rebaixamento do Brasileirão, o Goiás resolveu fazer uma aposta peculiar. Nesta segunda-feira, horas após o técnico Artur Neto pedir demissão, a diretoria esmeraldina anunciou que o preparador físico Danny Sérgio vai ser o treinador do time nas últimas sete rodadas da temporada.

“Após esgotarmos todas as possibilidades, decidimos por uma solução caseira. Procuramos treinadores de maior bagagem, mas o momento é inoportuno. Os que estão desempregados pedem contratos longos ou somas além da nossa realidade. E treinadores com esse perfil poderiam encontrar no grupo não a recepção adequada”, explicou o presidente Sergio Rassi.

O mandatário deixou claro o que Artur Neto já havia indicado: havia uma falta de sincronia entre a comissão técnica e os jogadores. Danny Sérgio é o remédio para esse problema. “Tentamos zelar pelo melhor andamento das coisas no clube. A Percepção é de que uma desarmonizacao se instalou entre comissão técnica e grupo de jogadores. Isso pesou na nossa decisão de trazer o Danny Sérgio.”

Em um mês no cargo, Artur Neto comandou o Goiás em quatro oportunidades, sendo derrotado em todas elas – 2 a 0 para o Fluminense, 3 a 2 para o Figueirense, 3 a 0 para o Corinthians e 3 a 1 para o Santos. Este foi a terceira passagem dele pelo time goiano, sendo a segunda como treinador.

O treinador foi o terceiro a ocupar o cargo no time esmeraldino neste Campeonato Brasileiro. Antes dele, passaram por lá Hélio dos Anjos e Julinho Camargo. Entre um técnico e outro, o time teve como interinos Augusto César e Wanderley Filho.

A briga contra o rebaixamento conta, atualmente, com seis times. Além do Goiás, que tem 31 pontos, estão na zona de degola o Vasco (29), o Joinville (30) e o Coritiba (33). Avaí (33) e Figueirense (34) também correm risco. Daqui até o fim do Brasileirão, o Goiás só tem um confronto direto, contra o Coritiba.