Irreconhecível dentro de campo e vaiado por sua torcida, o Paysandu empatou com o Goiás, por 2 a 2, ontem, no Mangueirão. Lecheva e Sandro marcaram para o time paraense, enquanto Gustavo e Araújo descontaram para o time goiano. O resultado manteve o Paysandu na 12.ª colocação.

No primeiro tempo, o Paysandu só existiu em campo até os 25 minutos. Apático no meio-de-campo, o time só conseguia chegar à área do Goiás em jogadas esporádicas de Magnum e Zé Augusto. Velber voltou a jogar mal e irritar a torcida. Aos 13 minutos, saiu o primeiro gol do jogo. Velber recebeu um escanteio de Borges Neto e cruzou para a cabeçada de Lecheva: Paysandu 1 a 0.

O Goiás cresceu na partida a partir dos 30 minutos, pressionando o Paysandu em sua defesa. Aos 46 minutos, num vacilo da zaga paraense, Araújo empatou. Aos 5 do segundo tempo, Magnum acertou uma cabeçada, mas Rodrigo salvou, tocando para escanteio.

O Goiás fez 2 a 1 aos 24 do segundo tempo. Gustavo aproveitou uma sobra de bola e meteu no canto direito de Ronaldo. A partir daí, o Paysandu entrou no desespero. A torcida vaiava o mau desempenho do time, quando Aldrovani, aos 40, sofreu pênalti. Sandro bateu e empatou novamente. Para quem jogou tão mal, o resultado foi uma vitória para o Paysandu.

Paysandu 2×2 Goiás

Paysandu: Ronaldo; Borges Neto, Jorginho, André Dias e Luiz Fernando (Aldrovani); Lecheva (Sandro), Vanderson (Lima), Jairo e Velber; Magnum e Zé Augusto. Técnico: Ivo Wortmann.

Goiás: Rodrigo Calaça; Gustavo, Fabão, Renato e Esquerdinha; Pedro Paulo, Josué, Simão e Vando (Tiago); Dimba (Grafite) e Araújo (Cleber). Técnico: Cuca.

Renda: R$ 139.029,00. Público: 19.677 pagantes.