Um dos destaques da temporada europeia e titular absoluto da seleção do Uruguai, Diego Godín não citou a equipe do seu país como uma das seleções favoritas a ganhar a Copa do Mundo. Acreditando em um “campeonato difícil”, o zagueiro elegeu Brasil, Espanha, Argentina e Alemanha como os principais concorrentes ao título.

“Acho que vai ser uma grande Copa, muito competitiva, com essas quatro equipes como favoritas. O Uruguai vai brigar para ir passo a passo, mas temos a mesma esperança dos 3,3 milhões de uruguaios de fazermos um grande Mundial”, afirmou o jogador, que na última temporada europeia se sagrou campeão espanhol pelo Atlético de Madrid. “Há muitos craques no torneio, como Messi, Cristiano Ronaldo, Neymar, Suárez e Cavani que, sem dúvida, vão elevar o nível”, completou.

Apesar de alguns levarem vantagem técnica, na opinião do uruguaio todos têm de ficar atentos se quiserem passar de fase, já que o fluxo de informações hoje em dia é bastante intenso no futebol mundial. “Todos nos conhecemos mais. Todas as seleções vão ter que correr muito para ganhar as partidas e avançar de fase.”

Quarta colocada na Copa da África do Sul, em 2010, a seleção uruguaia estreia pelo Grupo D contra a Costa Rica, no próximo sábado, no Castelão, em Fortaleza. O chamado “grupo da morte” da competição conta ainda com Itália e Inglaterra.