O italiano Sebastian Giovinco superou nomes de peso como Kaká, Gerrard e Lampard para ser eleito como o MPV (Most Valuable Player, jogador mais valioso) da temporada 2015 da Major League Soccer, a principal liga profissional de futebol dos Estados Unidos. O atacante, de 28 anos, defende o Toronto FC, do Canadá.

Giovinco era o amplo favorito a ficar com o prêmio, entregue nesta quarta-feira, uma vez que marcou 22 gols e deu 16 assistências, levando o Toronto pela primeira vez aos playoffs em nove anos de franquia. Como o italiano está em sua primeira temporada na MLS, ganhou também como novato do ano.

Apesar da presença de jogadores famosos na MLS, o que ajuda a atrair atenção da mídia e da torcida para o campeonato, nunca nenhum deles ganhou como MVP. Nem Beckham, nem Henry (agora aposentados), muito menos David Villa, Kaká, Gerrard, Didier Drogba, Lampard ou Pirlo, atuais estrelas do torneio. Os quatro últimos chegaram no meio da temporada.

Giovinco está com 28 anos e chegou ao Canadá depois de amargar o banco de reservas da Juventus nas últimas duas temporadas. Além do time de Turim, ele também já jogou por Parma e Empoli, tendo jogado a Olimpíada de Pequim, a Eurocopa de 2012 e a Copa das Confederações de 2013.

Na seleção da temporada na MLS, além de Giovinco, só o irlandês Robbie Keane, MPV do ano passado, é conhecido do grande público. O volante Benny Feilhaber, nascido no Rio, mas que defende a seleção norte-americana, é o único brasileiro na lista.