Orlando Kissner
Lopes Júnior deve comandar o
time no Rio contra o Botafogo.

Após uma semana turbulenta, o Coritiba, pelo menos externamente, recomeça seu trabalho com um pouco mais de calma. A boa atuação no clássico não foi suficiente para conseguir a vitória, mas ao menos não gerou a crise institucional que poderia ser fatal para a equipe. A intenção da diretoria é acelerar as buscas por um novo treinador, mas sem decisões apressadas. Por isso, Antônio Lopes Júnior tem grandes chances de estar no banco de reservas alviverde na partida de sábado com o Botafogo.

Segundo o presidente Gionédis, essa possibilidade se apóia em dois fatores – o primeiro é a confiança no interino: ?Nós temos certeza que o Júnior pode fazer um bom trabalho. Ele está aqui há dois anos, conhece o grupo e é o nosso auxiliar técnico?, comenta o dirigente. O segundo motivo é a decisão de não haver ?pressa? na escolha de um novo treinador. ?Nós estamos procurando, claro. Mas vamos ter calma e só vamos contratar um profissional que entre no nosso projeto, que é de valorizar as categorias de base. O técnico que virá será para continuar um trabalho?, explica.

Nomes não faltam, até porque o oferecimento de profissionais é grande. Parecendo irritado com a sondagem de empresários, Gionédis reafirma que não muda o estilo de procura de um treinador. ?Eu quero avisar que não adianta fazer campanha, como os empresários fazem. Quem vai escolher o técnico é o Coritiba?, afirma o presidente, que chegou a descartar o nome de Lori Sandri. Não foi citado nenhum outro treinador, mas sabe-se que Tite é um dos ?candidatos? mais fortes.

Pelo método que está sendo usado, o presidente coxa admite que, mesmo contratando um técnico esta semana, é provável que Antônio Lopes Júnior comande o Cori contra o Botafogo no final de semana. ?Nós vamos procurar, mas pela garantia do bom trabalho do Júnior, ele deve treinar a equipe no Rio de Janeiro?, diz o presidente, que pretende ?acertar a casa?. ?Se a nossa campanha no Brasileiro não é a que esperamos é porque aconteceu algum problema técnico. Queremos corrigir isso o mais rápido possível para começar o próximo ano da forma correta?, resume.

Objetivo é recuperar o moral

Quando o Coritiba estava melhor no Atletiba de sábado, nem parecia que era o time abalado das últimas rodadas. Mas o gol de Paulo André fez com que os jogadores voltassem a se desanimar e isso ficou claro após a partida. Um dos objetivos da comissão técnica nesta semana é fazer com que o elenco alviverde se recupere psicologicamente, já que as dificuldades vão aumentar muito a partir de agora no Campeonato Brasileiro.

Com 38 pontos, o Coxa está cada vez mais perto da zona de rebaixamento, apesar de não se distanciar das equipes que estão, por enquanto, classificadas para a Copa Sul-Americana. E esse é um dos fatos que o técnico interino Antônio Lopes Júnior pretende trabalhar com os jogadores. ?Falou-se muito em rebaixamento, mas eu não penso nisso. É claro que, com a derrota no clássico, a nossa situação ficou pior, mas estamos a poucos pontos da zona da Sul-Americana. E podemos ainda pensar na classificação?, garante.

Ele admite que o grupo estava bastante abalado, principalmente após a semana que passou. ?Os jogadores sentiram todos os fatos da semana e até mesmo a longa viagem de Belém para Curitiba atrapalhou. Por isso, a gente trabalhou bastante e acho que a resposta foi boa?, explica Lopes Júnior, que sabe da importância de uma ?repetição?. ?A nossa idéia é fazer com que o time melhore a cada partida.?

Renaldo

Antônio Lopes Júnior diz que foi feito muito ?disse-me-disse? do caso Renaldo, afastado do elenco na quinta-feira passada por alegada deficiência física, depois desmentida, ficando a barração sem explicação.

?Na verdade, foi feita uma avaliação. Achamos que o Renaldo não estava em um momento bom e o Peabiru estava melhor que ele. E isso ficou provado no clássico, o Marcelo fez uma ótima partida?, diz o técnico interino.

Mesmo com a ?alfinetada?, o centroavante (que voltou a treinar no sábado) está nos planos da comissão técnica. ?Já que o Renaldo não ia jogar o clássico, acertamos para ele fazer um trabalho de preparação nesses dias. Fazendo esses treinos, é claro que contamos com ele para a partida com o Botafogo?, garante Lopes Júnior.