A Arena da Baixada entra, a partir de amanhã, na contagem regressiva para o primeiro jogo da Copa do Mundo no estádio atleticano, marcado para o dia 16 de junho, no duelo entre Irã e Nigéria. Faltando 100 dias para abrigar o primeiro jogo do Mundial, a CAP S/A sociedade de propósito específico criada para gerir as obras do estádio ao lado do comitê gestor criado no final de janeiro para dar um novo ritmo às obras terão alguns desafios pela frente para que Curitiba, apesar dos atrasos nas obras do Joaquim Américo e de mobilidade urbana, seja uma das melhores sedes da competição.

Nos próximos dias, a meta é recuperar o tempo perdido da semana passada, quando a greve total e parcial do transporte coletivo de Curitiba e Região Metropolitana prejudicou diretamente o andamento das obras. No primeiro dia da greve, apenas 35% dos operários apareceram para trabalhar. Depois e durante o feriado de carnaval, o nível de comparecimento dos trabalhadores aumentou para 70%. Mas somente anteontem o canteiro de obras voltou a contar com 100% do efetivo e o ritmo acelerado foi retomado. Mesmo assim, os gestores da obra garantiram que o cronograma não foi prejudicado neste período.

De acordo com o calendário divulgado pela diretoria de construção da reforma e ampliação da Baixada, na segunda-feira os dois telões do estádio deverão estar totalmente colocados. Porém, de acordo com as imagens divulgadas pelo clube, os telões já estão na parte superior, assim como as duas traves, que já foram fixadas.

Na quinta-feira, os gestores da obra esperam finalizar a estrutura de concreto que o estádio vai receber. Cinco dias depois, a cobertura da Arena, inclusive a parte lateral, deverá estar finalizada para abrigar o jogo teste que está marcado para o dia 29 deste mês, no duelo que envolverá o time Sub-23.

Depois da partida teste, a previsão é que a iluminação esteja totalmente concluída no dia de abril. No dia 20 do mesmo mês, o prédio de imprensa da Arena deverá ser finalizada. Assim, na sequência, o Atlético deverá confirmar um amistoso para a inauguração oficial do Joaquim Américo, possivelmente para o dia 23 de abril, contra um adversário internacional ou que disputa o Brasileirão.

Mas para tudo isso dar certo, o principal desafio está na liberação dos recursos do quarto contrato de financiamento firmado entre o Atlético e a Fomento Paraná no valor de R$ 65 milhões. Com esse montante, o clube terá condições de entregar o estádio completamente concluído para a Fifa no dia 22 de maio. Porém, apesar de o secretário municipal da Copa, Reginaldo Cordeiro, confirmar que o este último contrato já foi assinado e que o Atlético deu a área do Baixada como garantia, o banco estadual confirmou que apenas o pré-contrato foi assinado e que o clube ainda não apresentou as garantias necessárias para obter o montante.