Um dos pontos positivos lembrados pelos defensores da contratação de Dorival Júnior foi o fato de Neymar ter evoluído muito em suas mãos quando ainda defendia o clube. Agora, em um outro momento, o comandante santista consegue fazer dois garotos também do ataque se destacarem, o que traz lembranças da situação vivida com o craque do Barcelona. Geuvânio e, principalmente, Gabriel, vivem ótimas fases e admitem que muito se deve a ajuda dada pelo novo chefe.

“Até eu mesmo me assustei, porque estava fazendo bons jogos e depois fazia alguns ruins. Agora consigo manter a regularidade em campo, participar das jogadas dos gols, fazer gols e ajudar bastante a equipe”, disse Gabriel. “Tenho crescido muito com o Dorival”, completou o garoto, que chegou a ter seu nome especulado em outros clubes, principalmente por não conseguir brilhar como se esperava com a camisa do Santos.

Geuvânio também ressalta a importância do treinador em seu crescimento profissional. “O professor vem conversando muito com a gente. O entrosamento está cada vez melhor”, explicou.

Gabriel acredita que, além da confiança de Dorival na equipe, algo que tem feito a diferença é a boa fase dos atacantes santistas. “É difícil achar em algum clubes jogadores como a gente tem aqui. Fica complicado para a zagueirada conseguir pegar a gente, porque eles são mais lentos e altos”, disse, esbanjando confiança e personalidade.

O Santos volta a campo na quarta-feira para encarar o Vasco às 21 horas, na Vila Belmiro, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro.